segunda-feira, 20 de abril de 2009

DEPOIMENTOS DE MULHERES QUE SOFRERAM ESTUPRO

Depoimentos e Histórias Registradas na Memória

"Eu acho que violência contra a mulher é o que aconteceu comigo e que acontece com outras mulheres. Se ele fosse um estranho, eu até que não estava tão revoltada, mas foi meu pai, ele não me respeitou em momento algum. Ele não me considerou como filha. Outro caso de violência é o espancamento. Além disso, eu acho que tem muito homem que tira a privacidade da mulher e pra mim isso já é uma violência. Eles fazem isso com as mulheres porque eles acham que são homens e podem tudo. Eles não vêem que se não fosse a mulher eles não estariam no mundo. Eles não olham essa parte não. Eles não, a maioria". (Gabriela sofreu abuso sexual, físico e psicológico por parte do pai, dos sete aos 13 anos de idade. Conseguiu sair de casa aos 14 com apoio de um serviço de saúde. (Brasil, 2000).


"Eu acho que existe violência de todo tipo. Acho que existe a discriminação muitas vezes, sabe? De você ser taxada como menos capaz. Existe aquela de casa, do marido, das mulheres que não têm um grau de instrução melhor, das mulheres que não trabalham, das mulheres que ficam em casa cuidando dos filhos. Do marido que bate, que aparece com outras na cara delas e elas não podem dizer nada porque são sustentadas por eles. E eles acham que a mulher está alí para servir de qualquer coisa, entendeu? Que eles podem falar qualquer coisa: que ela é isso, que ela é aquilo e que a mulher não pode fazer nada, entendeu? Eu acho que, por ser mulher, você ainda não pode sair sozinha. Eu estava conversando com um amigo meu, num bar, e duas mulheres estavam tomando umas cervejas, e ele disse: _olha lá: duas mulheres sozinhas numa mesa, estão esperando homem! Eu falei: qual é o problema de duas mulheres, numa sexta-feira à noite, estarem sentadas num bar? São duas amigas, tomando uma cerveja". Ele respondeu: _ que nada, quando você vê duas mulheres sozinhas, numa mesa, é porque tão esperando algum macho, alguma coisa desse tipo! Eu disse: menino! Como tu és machista, pelo amor de Deus! Quer dizer que um homem sentar numa mesa de bar sozinho é normal, mas a mulher, não? Ele respondeu: Não! (Adélia. Brasil, Ano 2000).


A HISTÓRIA DE SÔNIA - Final de ano. Sônia, 16 anos, voltava do colégio onde fez a matrícula para ingressar no segundo grau. Esperava para atravessar a rua. Um carro parou subitamente. O motorista abriu a porta e a puxou para dentro. Ameaçando-a com uma arma e dirigindo em alta velocidade, ele seguiu para uma mata afastada da cidade. Sexo oral, vaginal, uma, duas vezes. Calada, ela pensava em sua mãe e chorava. _Se você contar a alguém o que se passou, você e sua família morrem. Sônia foi para casa. Lavou-se à exaustão. Sentia-se suja. Tinha nojo de sí . Vomitou muito. Chorou em silêncio e ficou em casa vários dias. Conversou com uma amiga. Não queria incomodar sua mãe, recém-separada do marido, alcoolista, que lhe batia. A filha não queria lhe dar mais uma tristeza. Duas semanas após ela teve um pequeno sangramento e achou que era a menstruação. Quis esquecer tudo. Três meses depois, uma vizinha disse para sua mãe: _Tu não estás vendo que tua filha está grávida? A mãe foi procurá-la e perguntou: _Quem foi? Porque você me enganou? Por que você não me disse nada? Foi difícil convencer a mãe do que acontecera. Em companhia de uma prima, Sônia procurou um grupo de mulheres de sua comunidade e pediu orientação. Pouco se podia fazer, não havia serviços de atenção a vítimas de violência naquela cidade. _ Se eu tenho esse filho, lá no bairro vão dizer que eu sou uma prostituta. Se eu digo que foi estupro ninguém acredita. Nem minha mãe acreditou em mim! Sem acesso a um serviço de saúde que a atendesse dignamente, ela procurou o aborto clandestino e foi atendida num consultório sem as mínimas condições de segurança, expondo-se aos riscos da mortalidade materna porque a rede pública de saúde ainda não oferecia os serviços que poderiam garantir a Sônia o exercício de seus direitos. (Brasil, 1990)


JOSEFA E SEU COMPANHEIRO - Josefa voltava para casa com a filha adolescente, quando foi atacada por três homens. Reagiu, lutou contra e gritou: Corra minha filha! A menina conseguiu fugir. Josefa foi estuprada. Engravidou. Ao descobrir a gestação, ela conversou com o marido. Sentia muita tristeza. Raiva daqueles homens. Culpa de não ter conseguido se defender direito, de ter passado naquele lugar. Lembrava da filha e agradecia a Deus por não ter acontecido coisa pior. Ela não queria esse filho, mas não tinha coragem de abortar. Sua religião condenava o aborto. O marido lhe disse que aceitaria o filho como seu. Josefa sentiu-se apoiada, mas queria ser atendida num serviço de saúde. Mesmo com apoio do marido e tendo decidido ter o filho, a rejeição pela gravidez continuava. Ela procurava uma psicóloga que lhe ajudasse a enfrentar aquela situação. Josefa encontrou quem lhe atendesse? Não se tem a resposta. (Brasil, 1992)


COM ROSALI FOI ASSIM - Rosali tinha 17 anos. Assistia televisão em casa, num bairro da periferia de uma grande cidade, quando decidiu sair para comprar um sanduiche. No caminho, foi interceptada por dois homens e estuprada sob ameaça de uma arma. Assustada, voltou para casa e em companhia da mãe foi à delegacia. Dalí, as duas seguiram ao hospital. Na emergência, recebeu cuidados ginecológicos inadequados para uma situação de violência sexual (ducha vaginal). Dois meses depois ela descobre a gravidez e recorre ao serviço que lhe atendeu na ocasião do estupro. Ninguém sabia o que fazer. A mãe, segura de seus direitos procurou as autoridades. Ela dizia: _ Alguém precisa fazer alguma coisa, essa menina não pode continuar grávida. Ela não procurou isso. Rosali cabisbaixa, apenas chorava. Três meses após a interrupção de gravidez, realizada numa maternidade pública de referência para vítimas de violência sexual, a adolescente deu notícias para quem lhe atendeu: _ Oi doutora, aqui é Rosali, a menina do estupro. Liguei para dizer que estou bem. Arranjei um emprego e voltei a estudar. A vida de Rosali retomava seu curso. (Brasil, 1996)


ADÉLIA - Adélia está só em casa. Chega um rapaz à sua residência, pergunta por seus familiares e pede um copo d'água. Adélia dirige-se à cozinha e é seguida. Com uma faca no pescoço ela é estuprada e ameaçada de morte caso revele o fato a alguém. Adélia permanece em silêncio até descobrir que está grávida. Sente medo e vergonha. Conta tudo à sua mãe e não recebe a acolhida esperada. Ela não lhe dá crédito e tampouco a aconselha a prestar queixa ou tomar qualquer outra atitude. Adélia acredita que a falta de informação leva sua mãe a agir dessa maneira.Por iniciativa própria, ela procura a Delegacia da Mulher também esperando um atendimento especial, mas o serviço está em greve. A delegada ausente. Dias depois Adélia consegue ser atendida por ela, afirma que conhece seus direitos e quer realizar um aborto. Sem nenhum tipo de orientação é encaminhada ao IML. É mal recebida pela recepcionista e questionada sobre a demora em prestar queixa. Faz o exame de corpo de delito com uma médica que lhe trata de "forma mecânica". Depois de longa espera para liberação do laudo, Adélia volta a falar com a Delegada. Ao ser inquirida por Adélia sobre em que maternidade poderia interromper a gravidez, "agressivamente" a delegada lhe responde: "eu não posso dizer isso não, você se vire".Sem saber onde fazer o aborto, Adélia procura médicos de sua relação pessoal que lhe indicam um serviço de referência. Neste local ela é atendida por um médico e uma enfermeira - cordiais e gentis, pois, segundo percebe, eles estão acostumados a realizar este tipo de procedimento. Em seguida, Adélia é acompanhada pelo serviço social e orientada sobre o direito de realizar o aborto de forma segura. Durante a internação e realização do aborto Adélia fica só. Nesse momento sente a indiferença de alguns profissionais de saúde que não fazem parte da equipe sensibilizada e treinada para atender vítimas de violência sexual. Uma auxiliar de enfermagem tenta convencê-la a não fazer o aborto dizendo que isso é contra a lei de Deus; que conhece muitas mulheres estupradas que tiveram seus filhos, hoje, considerados bons filhos. Adélia espera uma atitude imparcial e reage: "vocês deviam ser pessoas neutras, porque este não é um problema de vocês, isso é um problema meu, que eu estou tentando resolver... O aborto ocorre durante a noite. Ao término do tratamento, sente-se aliviada. Segura da decisão que havia tomado, ela esperava um acompanhamento diferente dos serviços por onde passou.


SUELENE - Suelene foi abusada sexualmente pelo pai durante um ano. Ameaçada com uma faca, ela era obrigada a manter relações sexuais. Sentia-se muito mal, mas com medo ela nada contava para sua mãe.Com a gravidez a mãe descobre o que está acontecendo e juntas vão ao Conselho de Proteção aos Direitos da Criança e Adolescente e à delegacia e ao IML onde foi feito o exame de corpo de delito. O agressor foi preso imediatamente.É encaminhada para tratamento no hospital de referência, sendo atendida por uma equipe com assistente social, psicóloga e médicos. A mãe e uma tia lhe dão apoio durante a denúncia e todo acompanhamento de saúde. Em todos os serviços ela afirma ter recebido um ótimo atendimento, compreensão, apoio e força para superar o que estava acontecendo. Ela decide abortar, porque mesmo considerando o aborto uma agressão para a mulher, não suporta a idéia de ter um filho do próprio pai.Suelene conhecia a lei que permite a interrupção da gravidez por estupro porque assistiu a uma entrevista na televisão onde o assunto foi tratado. Mas, pra ela não foi uma decisão fácil. "Se a gravidez fosse de um namorado eu enfrentaria com unhas e dentes, mesmo sem ajuda do pai eu não abortaria".Após o aborto e o fim do tratamento clínico Suelene sente muito bem. Para ela é importante ter feito tudo dentro da legalidade, "tudo na justiça" e "ele estar preso". Fazer o aborto num serviço público lhe dá a certeza de que não ficaria com problema nem correria risco de vida. Ela diz conhecer casos de aborto, feitos "no silêncio" onde as meninas ficam doentes e até morrem.Ao sair do hospital Suelene tem medo das críticas, mas acredita que o mais importante é o que ela pensa e não a opinião dos outros. Durante o depoimento ela afirma sentir muito ódio pelo pai. Mas o apoio familiar e das instituições públicas parece ter sido - ou estar sendo - fundamental para a superar os problemas associados ao abuso sexual.


ANA LÚCIA - Ana Lúcia foi abordada por um rapaz, num ponto de ônibus. Ele lhe chamava insistentemente a Ana, com medo de falar com desconhecidos, seguia adiante. O rapaz aproximou-se perguntando se ela queria trabalhar como recepcionista recebendo dois salários mínimos. Recusando a oferta, Ana disse-lhe que estava apressada e precisava ir embora. Nesse momento, ele passou a ameaçá-la de morte caso gritasse, disse estar com um revólver cheio de bala que poderia descarregar em cima dela. Poderia até obrigá-la a fazer sexo oral, anal e vaginal na frente de todos, pois não tinha nada a perder e até matá-la alí mesmo. Vendo-se sem saída "eu não tive outra opção" Ana Lúcia o acompanhou "olhando só para ele para ninguém desconfiar de nada" como lhe foi exigido. Ele conversava e sorria, e seguiram andando normalmente como se fossem amigos.Ana Lúcia é estuprada num matagal próximo à delegacia. Durante o ato, o agressor faz comentários sobre si mesmo e sua vítima. Revela que saiu do presídio recentemente, onde estava por ter assassinado o responsável pela morte de seu irmão. Faz elogios e comentários agressivos sobre sua vítima: "você é muito ignorante, mas é bonita". Ela chora e lhe pede pelo amor de Deus que pare de lhe tocar. Ele irrita-se, diz não agüentar mais ouvir esse nome, "pare com esse chororô" isso "é o que mais se ouve lá no presídio". Diz não saber porque estava fazendo aquilo com ela, só sabia que não ia parar porque estava bom. Pergunta se ela tem dinheiro. Lhe pede uma foto de lembrança, aponta para a casa onde mora. Recomenda que ela vá embora sem olhar para trás e não o denuncie, senão ele rodará os quatro cantos do mundo para encontrá-la e matá-la junto toda a família. Após a agressão, com medo de contrair HIV, Ana Lúcia dirigiu-se à Casa da Cidadania para pedir auxílio. Acompanhada por uma assistente social, ela foi ao Departamento de Proteção da Criança e do Adolescente, mas pode ser atendida porque era maior de 18 anos. Prestou queixa na delegacia, fez o exame no IML e foi encaminhada para o serviço de saúde de referência.Ana Lúcia considera que recebeu um bom atendimento em todos os serviços por onde passou, mas acredita que foi assim porque a assistente social esteve ao seu lado todo o tempo. Ela recomenda que os serviços sejam mais ágeis e ressalta a necessidade de haver profissionais especializados para atender as pessoas vítimas de violência "porque uma pessoa assim precisa de muita atenção". Ela ressalta a importância do médico ter sido atencioso, ter ficado preocupado por ela estar em período fértil, ter tomado as providências com rapidez.


CRISTINE - Ao nascer, Cristine não foi aceita pelo pai sendo criada pela avó materna. Ele queria que o primeiro filho fosse homem. Quando completou sete anos, sonhando conviver com seu pai, mãe e irmãos ela foi morar com os pais. Logo de início ele a proibiu de fica no mesmo quarto dos irmãos e colocou-a para dormir na sala. À noite, com todos dormindo ela passa a ir até onde Cristine dorme. Toca-lhe o corpo, alisa seu peito e ao perceber seu choro a ameaça. Coloca um revólver do seu lado e avisa que se contar a alguém ela morre. Cristine é abusada dos sete aos treze anos. O pai faz um buraco na parede do banheiro para lhe observar durante o banho. Ele lhe diz que ninguém pode com ele, que "aqui na terra ele pode mais que Deus. O medo "me fraquejava". Ela temia não ser mais virgem.Cristine sente-se uma escrava em sua casa. É tratada de modo diferente dos irmãos, realiza todas as tarefas domésticas e não entende o motivo. Acha-se rejeitada e perseguida pelos pais. Apanha com chicote, leva murros do pai e surras da mãe. Num dado momento decide contar para a irmã e uma prima o que acontece durante a noite. A prima lhe aconselha falar com a mãe. Esta, não acredita, ou melhor diz que ela deve estar dando motivo para isso acontecer e passa a ameaçá-la. Sempre que fazia algo errado ou deixa alguma tarefa doméstica sem realizar, a mãe avisa que vai contar ao marido o que ela lhe contou. "Ela usava isso pra cima de mim como se fosse uma arma". Cristine sente-se vigiada. Não pode sair só de casa nem conversar com ninguém, um dos pais está sempre por perto. Ela não sabe a quem pedir ajuda. Até que, num certo dia, conversando com uma funcionária da biblioteca da escola onde estuda, Cristine relata sua história e é levada a um serviço de saúde de referência. Faz exame clínico e ginecológico, acompanhamento psicológico e é apoiada na processo de saída de casa. Ela vai morar com um primo que solicita sua guarda à justiça e denuncia o pai. O delegado quer provas para prendê-lo e lhe sugere: "você deixa seu pai lhe espancar... e depois que ele lhe espancar bem muito você corre pra cá!". Ela lhe faz uma contra-proposta: abrir uma sindicância no local onde ela reside para investigar quem ele é. Após prestar queixa ela faz o exame de corpo de delito. Fica aliviada por ainda ser virgem. Os pais de Cristine continuaram ameaçando-a por longo tempo, acusaram-na de prostituição, de levantar falso testemunho e não foram punidos pelos crimes que cometeram. Sobre os serviços, Cristine avalia muito bem o setor saúde. Ela teve todo acompanhamento necessário, compreensão e apoio. Mas, para ela, os setores que poderiam impedir que ela continuasse sendo agredida pelo pai não atuaram de modo adequado. Lentos e inoperantes na resolução de seu problema, ela sugere à delegacia, ao IML e à Procuradoria que sejam mais eficientes no cumprimento de suas responsabilidades.

ADELINA - Adelina voltava de uma festa, com uma amiga e o marido. No caminho de casa, eles foram abordados por três rapazes armados de revólver. Era um assalto. O marido da amiga foi imobilizado e sua mulher ameaçada de morte. Adelina foi espancada pelo assaltante que percebeu sua tentativa de esconder alguns pertences. Ele lhe puxou pelos cabelos, lhe deu murros, coronhadas de revólver e atirou duas vezes bem próximo de seus ouvidos. Em meio a todas essas agressões ele a empurrou para o lado de uma barraca que havia na calçada, um local mais escuro, e a estuprou. Um segundo assaltante aproximou-se também para violentá-la e lhe mordeu os seios. Com medo de alguma doença, com medo da Aids, sentindo muitas dores, nojo e raiva dos agressores, Adelina teve medo também de chegar em casa naquelas condições e ser responsabilizada pelo marido, do que ocorrera. Foi até a casa de sua mãe e não conseguiu acordá-la. Decidiu dormir na casa da amiga. No dia seguinte foram a um hospital onde foi examinada (mas não medicada) e encaminhada ao serviço de referência. Era domingo, não havia pessoal preparado para atendê-la. Ela não foi examinada, nem recebeu qualquer orientação. Oportunidade perdida. Pediram-lhe que retornasse no dia seguinte. Voltou ao serviço dois dias depois por insistência do marido. "Você vá. Você não conhece esses maus elementos, não sabe o que eles têm, é melhor fazer um exame, senão eu não quero nada com você não". Nessa consulta foram tomadas as providências para anticoncepção de emergência e profilaxia de doenças sexualmente transmissíveis e iniciado o acompanhamento psicológico. A demora na entrega dos exames é a única queixa de Adelina em relação aos serviços de saúde. O atendimento da equipe especializada foi considerado muito bom. Sentiu-se protegida. Recomenda apenas mais agilidade nos resultados dos exames.O marido de Adelina, de fato só acreditou que a mulher foi agredida depois da confirmação médica e só passou a ajudá-la depois de conversar com a psicóloga. Até então, ele acreditava que ela era a culpada e ameaçou-a com a separação caso o teste anti-HIV fosse positivo.Ao deixar o hospital, Adelina procurou a amiga para prestar queixa, porque ela havia reconhecido um dos agressores pela voz. A amiga, recusou-se a testemunhar e se Adelina quisesse que prestasse queixa sozinha, esquecesse que estava acompanhada . Com medo de uma possível vingança, Adelina desistiu de denunciar os assaltantes. Não obstante, dois foram presos ao assaltar e ferir um policial. Um deles tinha uma tatuagem no braço. O pai de Adelina fez o reconhecimento na delegacia a partir de suas informações.Adelina mudou de opinião frente ao problema da violência sexual. Para ela isso não existia, as mulheres que diziam ter sofrido estupro estavam inventando e por isso não mostravam a cara quando falavam na televisão. Agora não. Ele entende os motivos que uma mulher tem para não querer mostrar o rosto nem falar do assunto depois de agredidas sexualmente. Mesmo assim, ela recomenda as mulheres vítimas de violência denunciem os agressores.



176 comentários:

  1. EU ACHO QUE PRESISA DE MUITA CORAGEM PARA ENFRENTA O QUE ESSAS MULHERES´PASSARAM E PARA A FAMILIA É MUITO DIFICIL E ESCONDER ISSO POR MUITO TEMPO , E CONVIVER COM O AGRESOR E TER QUEFICAR CALADA O MUNDO PRESISAR DE MIAS AMOR DE MAIS RESPEITO UMS PELOS UOTROS E O MAIS DIFICIL E TIRE DA CABEÇA É UM TRAUMA NA VIDA DE ALGUÉM DE UMA CRINAÇA DE UMA MULHER. ISSO É UM CONSELHO PARA TDS AS MULHERES DENUNCIE É O MELHOR QUE PODE FAZER.

    ResponderExcluir
  2. Cara eu fui vitima de um estupro e de uma gravidez decorrente ao estupro. Estou gravida de 6 meses e posso dizer, essa mulheres são guerreiras por passarem por tudo isso. Mais eu particularmnte mesmo tendo 14 anos nunca pensei em abortar a minha filha mesmo poque eu descobri ja estava com 4 meses e o bebe ja chutava minha barriga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, que Deus te fortaleça todos os dias na sua decisão e que vc e sua filha sejam felizes. Apesar de todo horror que vc passou eu desejo sinceramente que vcs consigam superar e vivam dias de alegria e paz. Vc é muito guerreira.

      Excluir
    2. Parabéns sua conduta foi correta e cristã esta criança é uma vida e se Deus quiser vai te trazer muitas alegrias e felicidades. Você que é guerreira.

      Excluir
  3. Imagino o que essas mulheres passam pq não deve ser facil esquecer de tudo q aconteceu com elas..
    Eu desejo pra todas uma coisa simples mas que na hora faz falta que é força e crer em Deus pq ele sempre estará ao nosso lado..

    ResponderExcluir
  4. Bom o que eu dizer agora é muito dificil pra mim eu fui abusada pelo meu proprio pai ele passava a mão em mim no seio no meio da minhas pernas um dia eu contei pra minha mãe e ela disse q eu tinha gostado.. ai eu nunca mais toquei no assunto.hoje tenho um bebe de 3 meses e entra em panico só de pensar q ele pode fazer isso com meu filho, isso doe muito eu ñ sei como um pai pode fazer isso com um filho, as vezes tenho nojo do meu proprio corpo... tenho medo do q pode acontecer se eu tocar nesse assunto de novo.. e ele e minha mãe faz de conta q isso nunca aconteceu...qdo eu engravidei pedi a Deus q ñ nasce-se menina e então nasceu um menino. Deus tem sido o meu socorro quase sempre entro em desespero qdo lembro.. e fico me perguntando pq ele fez isso com sangue do seu sangue....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  5. graças a Deus isso nunca aconteceu comigo,mais se acontecece eu matavaaaaaaaaaaa ahahahaha não tenho medo matava mesmo quando tivesse dormindo depois dizia que foi me defendendo xaaaau pra tu. beijossssssss

    ResponderExcluir
  6. essas pessoas sofreram muito!! conviver com pessos violentas e muuito ruim,pois tenho um pai violento e sei como e!!!bjux!!!!tchau!!!!!!1

    ResponderExcluir
  7. Se acontece- se isso comigo eu ficaria muito mau pois essas mulheres sofrem de mais com esses fatos e acho que ela nao merecem pois a mulher e um ser tao delicado tao amavel..
    E oque eu pensoo..Mais no final a lei de deus vai cobrar isso tudo dos seres humanos

    ResponderExcluir
  8. estou fasendo uma pesquisa da faculdade sobre esse assunto e acho isso um falta de vergonha a sociedade , mais sabe as elas criticam da pessoa por ser diferente e acaba não aceitando como pessoas de bem, com uns monstro desses acho que ninguèm tem agumentos pra diser nada

    bom meu nome è mariana se quiser manterem contato adc ae meu orkut
    malliemocore_hc@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. tem q denunciar essses maus elementos

    como pode hoje em dia existir pessoas assim

    ResponderExcluir
  10. eu passei por varios tipos de abuso
    todos com pessoas que eu mais adimirava.
    meu pai foi um deles,em seguida veio meu tio meu melhor amigo,um vizinho e meu cunhado ate hoje sou revoltada com isso e as vezes eu culpa minha mae por tudo,na verdade ela nao sabe nem da metade acho que soubece ela nao acreditaria em mim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SO EM LEMBRAR DISTO ME DA UMA AGONIA E UM APERTO NO PEITO, FUI ABUSADA PELO MEU IRMÃO MAIS VELHO EU TINHA ENTRE 5 E 6 ANOS ELE TINHA 17 PARA 18 ANOS FICO REVOLTADA A ATE HOJE COM 31 ANOS. ESTOU PERDENDO ESTIMULO PARA TUDO FICO MUITO NERVOSA

      Excluir
  11. pra mim todas mulheres que pasam por isso e supera a vida, começa a viver cada vez mais a intensamente mais superando os obstaculos da vida, adimiro muito vcês mulheres que passaram por isso pela força que vcês tem, não pode ter medo ou vergonha de relatar um foto desse, desejo todo de bom pra todas vcês perdoa ninguem perdoa mais alimentar o odio não leva vcê a nada, então como conselheira viva a vida sendo intensamente ou não mais nunca deixa de viver, tenho orgulho de vcês são apenas berreiras que vcês mesmas posam derrubar. deposita toda felicidade na vida ou no seu filho, no seu marido tenha tenhem nojo ou raiva de si mesma pois vcês não é cupada de nada disso vcê vai ser sim cupado de não lutar contra isso, agradeça a deus por cada dia da sua vida. bjos boa sorte..

    ResponderExcluir
  12. REALMENTE O BRASIL QUE VIVEMOS ESTA TOTALMENTE TOMADO POR VIOLENCIA, NAO SO CONTRA MULHER MAIS CRIANÇA ETC:

    AS MULHERES TEM QUE TER EM MENTE SE SEU PARCEIRO TE FOI CAPAZ DE TE AMEAÇAR UMA VEZ LEVE COMO UMA AMEAÇA REAL,QUE UM DIA TALVEZ POSSA CUMPRIR ESSA AMEAÇA ,,,,

    FORÇA MULHERES E LEMBRE-SE

    TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE ,,FILIPENSES 4:13

    AGINDO DEUS NA TUA VIDA QUEM IMPEDIRÁ...

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. nunca aconteceu isso comigo,graças a Deus,tem dois filhos,uma menina de 5 anos e um menino de 5 meses,se acontecesse com de meus filhos e ficasse cara cara com o mal feitor,axo que mataria ele,podia ser quem for,rancaria os olhos.6

    ResponderExcluir
  15. Pois comigo foi...talvez mais tragico
    pois era abusada constantemente pelo meu tio,a partir dos 6 anos de idade...ele não fazia parecer abuso ou violencia,ao contrario,ele me apresentou o sexo como sendo uma coisa natural e glamurosa entre os adultos...chegava ser romantico ,eu era uma criança carente,e gostava,pois era criança e não frigida!ele me dava dinheiro para que eu não contasse a ninguem...era um negocio.
    Aos 9 anos de idade,ele me penetrou pela primeira vez,doia muito(óbvio)e ele me tocava no clitoris,assim,mesclava a dor com o prazer,e foi essa a referencia que tive de 'sexo' .Hoje tenho 27 anos,e sou uma masoquista sexual,pois só consigo ter prazer se o homen me machucar,me envergonho muito disso,pois,ele trabalhou isso tão bem na minha cabeça,que não consigo ver como eu sendo a vitima e ele o lobo mal...ao contrario,me culpo,tenho nojo de mim,por sentir desejos tão excentricos...Bem,é isso,essa é uma parte da minha historia!
    Ps:julguem como quizerem..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não te julgo, só acho que deve procurar ajuda, eu também fui violentada quando tinha 16 anos, e eu era virgem, meu agressor ele foi violento me machucando muito no ato, não tive prazer nenhum, foi um inferno! Não sei quanto tempo fui violentada por parecia a eternidade. Hoje, conheci uma pessoa legal, meu primeiro namorado, estou com 21 anos e vou casar com ele, e sou viciada por sexo, e sim infelizmente gosto do sexo mais violento, estou procurando ajuda, isso é um transtorno em nossas vidas! Existem varios lugares que ajudam pessoas que sofreram abusos como nós, o que vai fazer você ver o lado diferente, e fazer você se reerguer, e parar de ter você mesma como sua inimiga, sentindo nojo de vc! Vc não é culpada por isso ter acontecido, seu pai ele foi um monstro sem via de duvidas, fazer isso com a cabeça de uma criança! Mas olha, o Brasil não nos defende muito em questão disso, mas saiba que Deus faz a justiça dele! Cuida de você, e me desculpe a palavra, mas liga o "fodas" pro seu pai e seja feliz!
      Espero ter ajudado, tem me ajudado bastante!

      Excluir
    2. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  16. Ninguém tem o direito de julgá-la, mas sim recomendar procura de ajuda, urgente.
    Ainda é tempo, pois você é muito nova.
    Comece já.Boa sorte
    Abçs
    Maria Célia e Carmen

    ResponderExcluir
  17. è muito dificil para pensar em procurar ajuda...por se tratar de algo tão intimo,e e por não poder culpar outro em meu lugar,pois ele não faz mais isso..quem faz sou eu...
    com minhas proprias mãos...me causo danos a região pelvica,ha 9 anos não posso ir a um ginecologista,pois ele perceberia,e pensaria...em estupro talvez...
    isso é muito confuso na minha cabeça...vivo agonisando essa situação,me culpo todos os dias por ser assim...mas talvez,isso faça parte da minha biografia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu sei muito bem como é, você tem medo, culpa, se sente suja e tem medo de ser exposta, sei como é, andar na rua e ter medo de ser encarada pelas duvidas das pessoas, é agoniante, ai você se esconde em um casulo só seu, faz dali seu mundo e esquece de viver, ai vem a depressão, a vontade de se matar já que você deixa de se importar com seu corpo mesmo, vc acha que ele é nojento e não consegue seguir com a sua vida, mas aqui vai um conselho de quem viveu por isso: "Só me senti livre de novo quando contei, fui a polícia denunciei o meu agressor 2,6 anos depois, e depois de ter denunciado a polícia ainda não fez nada, depois de quase 4 anos, mas uma coisa eu sei, aquele peso das costas eu tirei sabe, e tem varios lugares que ajudam pessoas como nós, a seguir em frente! É dificil, pois estamos carente de ajuda, mas você vai ver que não é a única, e que cada um se reergueu de um jeito e continuou a vida! Espero que você não guarde isso pra vc, pois a dor fica muito pior!

      Excluir
  18. Bom gente eu estou fazendo uma pesquisa, pois faço teatro e terei que interpretar uma menina que foi violentada e graças a Deus nunca fui, mas, acredito que pessoas assim que fazem isso não tem coração, nem nada dentro de si mesmo
    as meninas que hj superam aos poucos isso meus parabéns pq tem que ser mt forte para isso, e espero poder conversar com alguma de voces um dia

    ResponderExcluir
  19. Estava procurando na net casos parecidos com o que eu sofri, e encontrei este espaço onde percebo quanto sofrimento há no mundo. Fui estuprada há dez anos, e ainda não superei.


    Vera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acredite em Deus que pelo sangue derramado na cruz por Jesus Cristo seu filho, foste criada semelhança e imagem de Deus para o céu e não o inferno; Ainda que pela dor, testemunhara a vitória em sua vida, Amen!

      Excluir
  20. Será que alguém poderia me ajudar...de alguma maneira?
    sou a garota do post de 18 de junho...
    gostaria de conversar a respeito...pois tem sido perturbador pra mim,tentei suicidio ha duas semanas,e não vejo outra saida,se não esta,para que corte este mal pela raiz...
    por favor...ajudem-me.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. existe uma alma. o suicidio não resolve. nos somos imortais..... procure uma igreja. fale c deus ele e quem pode lhe ajudar. fale com una tia, uma amiga, uma prima... fale com voce mesma.

      Excluir
    2. Olá! Confie em Deus..Ele sara todas as feridas e restaura a vida!

      Katianeramos@hotmail.com

      Excluir
    3. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  21. bem esse coiza de estrupo munca aconteseu comigo mais tenho um pai muito violento ele bate em mim e em minha irma por nada antes ele batia em minha mae hoje em tia ele nao bebe mais, so que comtimua violento em casa com as filhas pensa que pode espancar a hora que quer a historia dessas meninas foi bem sofridas elas esta de parabns de ter comsegido si recupera beijos de uma grande amiga que so quer o bem para as mulheres

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GRAÇAS NÃO FUI VIOLENTADA SEXUALMENTE
      MAS SOFRO AGRESSÕES FISICAS SOU HUMILHADA ,REJEITADA ME CHAMA DE PROSTITUTA PARA TODOS.

      Excluir
  22. Tenho 20 anos, sou de classe média, tenho amigos e uma familia que me adora, e há quase 2 anos namoro uma pessoa que só me dá desgosto.
    Eu o conheci quando tinha 18 anos naquele época eu queria uma pessoa carinhosa, atenciosa e apaixonada. Ele era isso tudo pra mim, até eu perder minha virgindade com ele.
    Por isso ter acontecido eu achava que ele era o homem que sempre esperei, sofria só de pensar que um dia ele pudesse terminar comigo.
    Ele percebeu essa minha fragilidade e foi assim que tudo começou.
    Ele me afasto das minhas amigas, eu não atendia mais meu celular, não podia mais conversar com meus amigo ...
    Fui me tornando uma pessoa que eu não era, ninguém mais me conhecia.
    Por muitas vezes fui humilhada por ele, pela familia dele que nunca gosto de mim.
    De um tempo pra cá ele me dava só uns tapas, depois ele começo a me dá chutes, eu ficava com manchas roxas. Um dia ele tiro sangue de mim.
    O estranho disso tudo é que ainda estou com ele, ainda sofro, ainda sou humilhada,ainda apanho, ainda sou infeliz.
    Me sinto presa a ele de uma maneira que não sei explicar, é como se o mundo parasse se ele não estiver comigo.
    Por muitas vezes terminei, mas ele sempre vem atrás de mim, liga pra minha casa de madrugada, e eu não consigo e volto atrás.
    Ele não me trata mais como mulher, é como se eu fosse uma prisioneira dele.
    Por não me sentir uma mulher com ele, comecei a me relacionar com outro homem.
    Não sei se é por ódio, se é pra ser mais mulher, se é por vingança.
    Eu sei que passo por isso tudo por escolha minha, por que eu poderia passar uns tempos fora, sei lá tentar viver.
    Não sou um exemplo a ser seguido, mas a mensagem que deixo aqui é para que vocês que passam ou que nunca passaram por isso, se livrem enquanto podem.
    Por mais que sofram ameaças como eu, não tenham medo de não consiguir viver sem, ou medo de que algo possa acontecer com vocês.
    Procurem ajuda, vão a delegacia dar queixa, fazem o que for preciso para não passar por esse sofrimento.
    Eu não sei até quando isso vai durar na minha vida, mas já tenho consciência que tudo vai depender da minha força pra conseguir e da minha coragem pra enfrentar.
    ME SINTO TÃO FRACA PRA ISSO... SOU APENAS UMA MENINA.
    NÃO SE ENTREGUEM ESSA É A MENSAGEM QUE EU POSSO DEIXAR.

    ASS.: FSL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. larga ele e se ele te ameaçar faça uma denúncia

      Excluir
    2. Garota de 20 anos
      Sabe quando isso vai mudar?
      Quando você denunciá-lo e expô-lo ao ridículo como ele faz com você. Deixar que todos os amigos e colegas dele conheçam a sua história.
      Tome coragem, confie em Deus e busque seus direitos.
      Só quem está dentro de uma relação assim, é que sabe o que está passando.Não dê ouvidos às más línguas. Siga o seu coração e impeça-o de continuar te agredindo e humilhando antes que ele faça coisa pior.Bjs.

      Excluir
    3. Filha Coragem, Deus esta contigo hoje e sempre!

      Excluir
    4. A sua situação só vai mudar o dia que você começar a se gostar, você tem que ter amor próprio, olhe-se no espelho e não visualize uma figura frágil, e sim alguém disposta a mudar de vida e ser dona do seu próprio futuro, vá adiante, tenha objetivos, e tente sair da sua zona de conforte, força, e muita perseverança, você é uma mulher jovem, cheia de vida, procure sair dessa situação, e faça seu próprio destino.

      Excluir
  23. não se deixe escravizar ,por esse monstro,ele não te merece é uma cruz pesada de mais. vc tem que se livrar desse mal enquanto é tempo vc esta se tornando vitima de vc mesma;por mais que vc satisfaça todos os desejos de um homem levando-o ao paraiso chegara um dia em que ele lhe dira que sente saudades do inferno.

    ResponderExcluir
  24. eu fico horrorizada, gostaria que mulher nenhuma passace por isso. Gostaria at[e msm de poder ajudar, e impedir que isso acontecesse,eu sinto muita raiva, e tb sinto muita vontade de que essas mulheres superem tudo.Um dia creio, que o mundo será melhor;

    ResponderExcluir
  25. Boa noite,vou contar um pouco da minha historia,minha mae separou- se de meu pai quando eu tinha 5 anos, 1 ano depois ela conheceu um cara mais jovem por quem ela se apaixonou e conviveu durante 6 anos, 6 anos de inferno onde eu fui a parte quem mais sofreu com essa relação, fui abusada sexualmente com 6 anos de idade por esse montro em uma manha que minha mae me deixou sozinha com ele desde aquele dia ate meus 10 anos fui abusada seduzida e ameaçada, quando nao aguentei mais eu contei para minha mae, ele negou tudo a minha mae rejistrou uma queixa e fui levada a um medico e esse medico disse que eu nao tinha indicios nenhum de ter sofrido abusos o que me doi mais em tudo isso é que minha mae nao acreditou em mim e ainda ficou com ele por mais alguns anos me expos ao ridiculo e nao me prestou ajuda, lembro de criança que um dia eles manteram relaçoes na minha frente antes disso começar,desde entao quando minha mae soube nao quis acreditar ela começou a ser agredida fisicamente na minha frente era um tipo de vingança dele e ela me tratava como um cachorro prefiria a ele do que a mim, sofri e sofro muito com isso ate hj,fugi de casa e fui morar com meu pai por algum tempo, foi quando minha mae resolveu deixar do tal cara, depois de uns meses eles reataram eu tinha 11 para 12 anos numa noite eu acordei com choro dela ela estava apanhando dele eu peguei uma faca na cozinha e esfaquiei ele. Fiquei cega queria mata-lo,mas nao consegui!Desde esse dia ele e minha mae nao se viram mais ele desaparceu, só que meu desejo de vingança nunca ninguem vai tirar e por isso estou aqui para deixar meu alerta aos pais, presevem suas familias cuidem de seus filhos, hj eu tenho 23 anos minhas feridas estao abertas e os traumas aflorando cada vez mais as vezes penso que vou enlouquecer,mas o que me da força é DEUS para continuar minha faculdade de Direito pra caçar montros como ele e como minha mae! Ja não moro com ela a anos!E tenho certeza que um dia encontrarei aquele cara sera so ele e eu ! Nem que seja a ultima coisa que eu faça em minha vida !Obrigada !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz muito tempo que vc comentou. Mas minha história é igual, Tbm vou começar a fazer Direito no próximo semestre. Não falo com minha mãe como antes. Sou fria com ela, pois ela continua com ele.

      Excluir
    2. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  26. Nossa lendo esses documentários até me emociono.
    minha história é assim:
    Eu tenho 16 anos, e tenho cinco irmãs e nós todas fomos abusadas pelo nosso próprio pai.Essa é uma decepção enorme que temos por ele não conversamos e nem temos mais aquele sentimento familiar que tínhamos antes de tudo acontecer, o pior minha mãe não acreditava em nós, mais um dia ela presenciou com seus próprios olhos.
    Hoje não moramos com ele e nem dependemos dele pra nada, superar não posso dizer que superei totalmente mais hoje posso dizer que longe dele me sinto mais segura e agradeço o apoio de todas as pessoas que me ajudaram eu e minhas irmãs a superar tudo isso, mais apesar de tudo isso desejo que meu pai se torne uma pessoas melhor e que um dia Deus venha perdoar ele.
    Hoje vou fazer 17 anos, trabalho, estudo e faço curso de Gestão Empresarial e vou noivar e estou muito feliz com minhas conquista e a agradeço a DEUS por abençõar minha família.♥

    ResponderExcluir
  27. Meus queridos, a vida tem esses lados obscuros, que parecem vir para nos tomar o direito e o gosto pela vida. Sei como é sofrer abuso, sem como é sentir vergonha e sei tambem como é ter raiva, ódio e desejo de vingança, mas depois que alguns anos se passaram, enxerguei que pessoas assim não tinham o direito de mudar a minha vida nem de serem alimentos para sentimentos tão ruim como os que sentia. A gente se halivia quando comenta com alguem, quando desabafamos e achamos consolo nos braços de verdadeiros anjos, que nos entendem e apoiam, que fazem a vergonha diminuir, que fazem com que tenhamos de volta nosso amor próprio. Que Deus ajude cada vítima de violencia, seja sexual, seja domestica, seja lá como for. Todo mundo merece ter felicidade e o meu desejo é que o ser humano mude, de coração. É tão gostoso amar, sentir-se amado e querido por alguem. Saber que provocamos desejo, ninguem merece ter estes sentimentos roubados por ninguem. Fica o meu sincero carinho aquelas que ainda não encontraram seu ponto de apoio para poder passar por cima deste pesadelo, mas sugiro que tentem ocupar seus corações buscando em Deus, é incrivel o resultado que obtemos. Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  28. Bom, eu tenho 18 anos, sou homem e sempre odiei todo tipo de abuso, seja ele contra crianças, mulheres ou idosos. Mas sem sombra de dúvida o que mais mexe comigo é o estupro, talvez por eu já ter sido uma vítima de abusos sexual, mas, parece que histórias sobre essas coisas me perseguem. Muitas das gorotas com quem eu me relacionei tiveram problemas como perder a virindade sendo estupradas. Hoje namoro com uma garota, que sem sombra de dúvidas, é a que eu mais amei na vida e nós estamos juntos a quase um ano, a mais ou menos um ano ela sofreu uma tentativa de estupro, e já tinha sofrido abusos era criança. As vezes me sinto muito mal em não saber o que fazer quando essas coisas voltam a cabeça dela e ela fica distante de mim. Eu queria muito achar um jeito de fazer com que ela supere isso tudo, um jeito de fazer com ela sinta vontade de viver e de ser feliz. Mas eu não consigo achar uma maneira de fazer isso, volta e meia ela fica com o olhar distante, sem falar nada. Eu me sinto tão impotente quando isso acontece, sei que ela me ama, mas...realmente eu não como ajudá-la a superar essas coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela precisa de terapia. Fui molestada dos sete aos doze anos de idade. Infelizmente, só me levaram a uma ginecologista q constatou não ter havido ruptura do hímem. Qndo comecei a trabalhar não consegui pagar uma psicóloga, pensei mais em ajudar em casa q em mim. Como toda vítima destes casos tenho baixa auto-estima, deixei os outros viverem minha vida q poderia ter sido bem diferente se tivesse feito uma terapia. É imprescindível nestes casos, importantíssimo. Nunca senti prazer sexual. Eu me sinto exatamente como sua namorada: fico distante, estranha, quando começo a pensar. Desenvolvi fobia social, um transtorno de ansiedade que detonou minha vida. Procure os serviços do Departamento de Psicologia da UERJ, UFRJ, se informe pela internet onde existem bons psicólogos com preços acessíveis.

      Excluir
    2. o que vc acha desta bolsa estupro imbecil que tentem criar (os evangélicos) QUE NAO RESPEITAM A MULHER.
      TANTOA OCISA RPA SER CRIAR EM PROL ELA QUER OBRIGA-LAS INCLUSIVE CRIABÇAS E ADOLESCENTE ESTUPRADA A TER O FILHO DO ESTUPRADOR

      Excluir
    3. Meu amado muitas vezes eu tive pensamentos e dúvidas parecido com o seu, sou casado a 9 anos com uma excepcional mulher, minha vida. Quando a conheci, já havia 6 anos que ela tinha sofrido um estupro e apenas sobreviveu por ter se fingido de morta!
      Eu a conheci muito deprimida, com pensamentos horríveis, aliás, eu fui abusado na minha infância e ela também! Ela já havia feito terapia, o que ajuda, mas com todo respeito, não resolve.
      Vou ti dizer o que realmente resolve JESUS!
      Sou uma pessoa muito religiosa, coordeno um grupo de oração RCC na igreja, sou musico do ministério de musica e alem de ser templo do Espírito Santo, eu sou pecador! E nas minhas fraquezas e misérias, que pelo sangue derramado na cruz por Jesus eu clamo a sua misericórdia e vida na minha vida! Hoje e sempre.
      Os 3 primeiros anos vividos foram de muita luta, muito sofrimento.
      Minha esposa tinha muitos pesadelos, síndrome do pânico, não saia, medo de morrer, mesmo pensando às vezes ser a solução.
      Mesmo eu tendo inúmeros relatos de milagres de minha vida, coisas fortíssimas, estava eu deparado com um dos maiores desafios de minha vida, pois minha esposa estava grávida e totalmente destruída pela ação do mau.
      Ela também era religiosa, mas muito enfraquecida por tudo, pelos fatos. Foi então que com muita oração, joelhos dobrados, Jesus dilacerou tudo criado pelo maligno e suas correntes, pois clamamos muito o teu precioso sangue e tua proteção, pedimos o teu coração em nosso coração. E a resposta foi só vitória e uma fortaleza impressionante, pois minha filha, hoje com 5 anos é a minha outra vida!
      Os momentos de dor e sofrimentos nos elevam muita das vezes mais próximos de Deus. Coragem meu irmão, pois com Jesus você vai VENCER!

      Excluir
  29. nunca sofri um abuso, sou homem mas sou completamente contra isso. Namoro a um ano e minha namorada passo por isso antes de eu conhece-la quero muito poder ajuda-la mais, porém não sei como se alguém poder me ajuda aki esta meu e-mail: alexwm2@hotmail.com

    desde ja agradeço

    ResponderExcluir
  30. sofri abuso sexual por um tio, irmão de minha mãe,eu me recordo que tinha uns 4 anos, e garanto que não consegui esquecer, pois ele vive presente em minha vida sempre, acho que´pensa que não me lembro mais, ele me colocava em cima de suas pernas e mandava eu ficar me mexendo em cima dele, isso foram algumas vezes, minha mãe nuca percebeu nada, e o pior é que eu gostava e ´ja sabia que era errado, mais era uma criança de apenas 4 anos de idade, depois fomos morar em uma região de garimpo, onde uma tia minha morava com um homem que era um monstro,um dia ela pediu pra minha mae para eu ir dormi lá na casa deles e eu fiquei com vontade de ir, não sabia quem realmente ele era, então quando chegou a noite e fomos dormi eu senti ele na minha cama me alisando, eu arrupiei os cabelos da cabeça de tanto medo, e cada vez ficava mais forte aquilo, foi quando começei a m mexer, ele saiu pra ver se minha tia estava mesmo dormindo, eu comçei a falar alto, então miha tia foi ver o que era, eu disse que estava com medo do bixo, ela achou estranho pois eu era bem esperta e já tinha meus sete pra oito anos,, passou, me livrei,,depois de alguns anos a minha tia se separou dele e ficamos sabendo que a filha que já tinha quando se juntou com ele, tinha sofrido varios abuso, hoj não sofro com isso,,consigo conviver com isso, o meu tio por parte de minha mãe convive comigo e amigo do meu esposo, mais isso só acontece porque ele pensa que não me lembro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aconteceu uma história parecida com a sua comigo, o meu tio um monstro pra mim irmão da minha manhã me molestava quando era pequena, não sei quanto tempo durou, mas quando pude me livrar dele trancava a porta do quarto, ás vezes escutava ele tentando abrir a porta, é terrível quando eu lembro, não consigo falar nem em voz alta, que tremo toda, parece que vou morrer, tenho um pouco de vergonha ainda.
      Mas agora tenho 26 anos e não aguento mais ver e nem ouvir a voz dele, pois ele frequenta a casa dos meus avós, tenho pavor, nojo, é como se tivesse algo guardado que se manifestou, chamo ele de pedófilo e contei pra todos, pois descobri que ele fez com as 2 entiadas anteriores dele.
      Quando as ex mulheres dele descobriram o abuso de suas filhas se separaram, agora é casado de novo e sua esposa pra variar tem uma garota que tem hoje 14 anos, e o irmão da menina que ele molesta agora contou pra mim, falei que é verdade e que fez isto comigo, e que a irmãzinha dele não esta mentindo,o mesmo informou que quando ela contou, tinha 8 anos de idade, vou denuncia-lo ao ministério público, ao conselho tutelar e aonde for preciso, porque estas pessoas não merecem perdão e concerteza cometem o mesmo ato com outras crianças indefesas.
      Pense nisso, o seu tio pode fazer com outras crianças indefesas ou até mesmo seus filhos se você não se manifestar.
      Seja forte Deus esta contigo.
      Jenny

      Excluir
    2. ola sou a sonia e vou contar a minha historia quando tinha 8 anos fui abusada sexsualmente por 5 irmaos meus e a pouco tempo contei a minha historia ao meu namorado e ele deixou_me ficar hj tenho 20 anos e nao sei o k fazer porque lembro_me tds os dias o k aconteceu cmg desde k contei ao meu ex namurado o k faço???????

      Excluir
    3. https://www.facebook.com/ForaBolsaEstuproCriminosa

      Excluir
    4. https://www.facebook.com/ForaBolsaEstuproCriminosa
      www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=xobolsa

      Excluir
    5. https://www.facebook.com/ForaBolsaEstuproCriminosa www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=xobolsa

      Excluir
    6. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  31. era noite de sabado eu estava em uma festa quado eu sair fora da festa vi uma pessoa que eu ja havia namorado ele me chamou e disse que queria falar comigo entao fomos para um lugar longe dali um pouco estava escuro e tinha pouca iluminaçao chegamos la e avistamos um bar estava fechado a gente namorou ali mesmo quando de repente chegou um homem ai ele perguntou pra a pessoa que eu estava namorando se ele tinha um cigarro ele disse que nao esse homem foi se aproximando e mandou nois ficar parado e disse que estava armado e mandou meu ex namorado deitar no chao e sentou em uma cadeira que tinha ali e começou a puxar os meus cabelos me xingando de vagabunda e colocou a faca no pescoço do meu ex namorado e falou se eu reagisse ele matava nois dois e começou a me forçar a fazer sexo oral nele e eu virava o rosto dizendo que nao ia fazer aquilo entao ele colocou a faca no meu pescoço tambem eu tive que fazer aquilo forçada porque se nao ele nos mataria ele começou a tirar minha blusa e meu sutia e ficou acariciando os meus seios eu fiquei com muito medo dele me estuprar porque ainda sou virgem entao ele mandou eu abaixar a minha calça e pegou nas minhas partes intimas eu estava com muita vergonha porque o meu ex namorado estava vendo tudo aquilo sem poder fazer nada e esse homem disse que nao era pra mim olhar pra cara dele e por fim acabou aquele sofrimento e ele foi embora eu fiquei tao abalada que nao conseguir nem chorar nessa hora meu ex namorado disse que era pra eu denunciar esse canalha quando cheguei em casa senti nojo de mim mesma queria morrer naquele momento entao escovei os meus dentes e fui deitar mais nao conseguir dormir naquela noite quando amanheceu eu nao fui na delegacia denunciar pois estava muito envergonhada e nao queria que os meus pais soubesse disso fiquei dias sem sair de casa muito triste sentindo um aperto no coraçao com vontade de chorar depoi fui esquecendo seguir em frente agradeço a deus por estar viva isso aconteceu no ano passado no mes de maio e agora estou vivendo uma vida normal esquecer a pessoa nao esquece ne mais o tempo cura tudo eu vou me vingar dele custa o que custar isso nao vai ficar assim porque isso deixa um trauma para o resto da vida.

    ResponderExcluir
  32. Quando eu tinha 9 anos, meu pai e minha mae tinham recem se separado minha mãe ia trabalhar e meu pai ia cuidar de mim e meus dois irmão,um dia ele começou a me acariciar e me ameaçar,ficava mto bebado e sempre tranzava comigo..eu tinha muito medo dele,tinha medo de contar a alguem, um dia contei para minha prima que me auxiliou no que eu deveria fazer!!
    Certa noite meu pai foi até minha casa eu tinha 14 anos e começou a me ameaçar mto..estava mto bÊbado,quando estava conseguindo o que sempre conseguia,minha mãe chegou;e viu tudo aquela cena..Ele a vio e saiu de cima de mim, eu me vesti e sai correndo,pela cidade peguei meu celular e liguei p/minha priman que me socorreu junto com minha Tia.minha mãe no desespero esqueceu de mim e me deixou em casa ao ver aquela cena.Prestei depoimento,hoje tenho 18 anos, tenho uma vida tranquila apesar de tudo..tenho sonhos,um namorado maravilhoso, pessoas que me dão apoio;meu pai, ele foi embora da cidade foi internado em uma clinica p/ parar de beber.Enfim...Agradeço a Deus pela minha vida!!qndo lembro de tudo, mesmo ja tendo passado por psicologas e genecologistas;choro mto,sempre sonhei em ter um PAI.

    ResponderExcluir
  33. Bom comigo tambem nao foi muito diferente eu sofri abuso por um tio quando eu tinha emtorno de us 4 a 5 anos de idade ele primeiro masturbou na minha frente e depois me colou para acariciar o penis dele naquela epoca eu achava que era tudo normal pois eu ainda era uma criança,e ele so pedia para eu nao falar com ninguem.mas depois quando eu completei 7 anos nessa epoca eu ja tinha o corpo de mocinha e ele so ficava me olhando foi ate que um dia minha mae saiu e me deixou com ele como so estava nos dois em casa ele me estuprou no momento ele me fez ver que tudo aquilo era normal mas so depois que eu cresci e que fui ver o estrago que ele fez em minha vida,hoje em dia meu maior sonho e casar mas pelo medo de minha mae descubrir eu nem namoro porque na epoca ele me ameaçava e eu nao contei e hoje em dia se eu contar ela nem vai acreditar em mim.mas o meu sofrimento hoje e muito grande por causa disso ate hoje eu procuro uma amiga para poder desabafar tudo isso que aconteceu mas nao consigo pois a vergonha fala mais alto
    vcs mulheres que ja sofrerao o que eu sofri eu sei que nao e facil e um dos piores sentimentos do mundo mas nao deixem se abater fiquem firme nas maos de DEUS porque nesse momento tao ruin de tanta solidao e angustia ele nunca nos deixa so....

    ResponderExcluir
  34. para a menina do 18 de junho se vc quiser deixe o seu orkut ou seu msn aqui que podemos conversar talvez eu possa te ajudar eu tambem ja passei pelo mesmo que vc e sei o que vc esta sentindo e uma sensacao horrivel e muito tralmatica mas primeiramente temos que nos apegar em Deus e pedir a ele força ele mais do que ninguem sabe o que passa em nossos coraçoes e sabe tambem a angustia que esta nele.ele sempre nos pega no colo e nos diz filha nao temos eu estou contigo...

    ResponderExcluir
  35. bem eu tenho 17 anos e aos 16 anos quando me aconteceu o mesmo que muitas de voces... a verdade é que a dor é imensa, ficamos a pensar se valera a pena continuar a viver, se valera a pena continuar a sorrir...
    so nos é que sentimos...somos nos que ao fechar os olhos vemos o rosto de quem nos fez mal...
    durante muito tempo tinha medo de fechar os olhos, medo de sair a rua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus é a prova de que nos somos vencedores para a vida, você é uma vencedora da vida.
      Coragem minha querida pois o mundo pode te apresentar as feriadas, mas Deus te apresentará as curas!

      Excluir
  36. Hj é 13 de março de 2011...amanha dia 14 vai fazer 11 anos q fui violentada, estuprada e agredita, ate hj sofro, apesar de ter denunciado, e anos depois conseguir colocar a pessoa na cadeia, sofro ainda com isso, um sofrimento em silencio, medo e revolta, ha alguns dias descobri q ele estava solto, sonho sao inevitaveis e a dor tbm, hj estou aki colocando isso para alguem como forma de um desabafo, mais um ano, q comemoro uma vitorio na minha vida de ter ficado viva, mesmo sentindo q ele ia me matar confiei em Deus mesmo com tudo acontecendo, mais esquecer é algo q nao consigo, tento apesar dele ter sido preso, ter sofrido demais com a cadeia, sei tudo q ele passou e mesmo assim acho q foi pouco...

    ResponderExcluir
  37. Eu estou chocada com td isso, Pai estrupa a propria filha até aonde vai esta violência deste mundo aonde td parece ser estranho e maldito até aonde vai meu Deus...

    ResponderExcluir
  38. Todos esses depoimentos confirmam o que eu sempre pensei:DIALOGO E CONFIANÇA É TUDO EM UMA FAMILIA.Infelizmente na minha isso nunca aconteceu.Meus pais simplesmente ignoram tudo o que ocorre dentro de nossa casa.Fui violentada aos quinze anos e meus pais nunca desconfiaram de nada.Eu estudava em uma escola longe pacas de casa,sempre que precisava fazer uma atividade extra almoçava em uma lanchonet em frente ao colegio.Eu não tinha amigos,me vestia como um moleque e era briguenta como um.Em março de 2006 precisei ficar na escola para fazer um trabalho e apos o almoço pedi para o guarda me deixar entrar e começar meu trabalho antes da bagunça da chegada dos alunos da tarde;ele permitiu,e em seguida saiu para comprar um café.Depois de uns 15 minutos de pesquisa foi ate o banheiro lavar o rosto.Tudo certo eu pensei a escola ta vazia.Tirei o casaco e quando me virei meu professor me observava.Ele me prendeu contra pia me mandou ficar quieta e eu por medo fiquei,ele simplesmente baixou as minhas calças,abriu o ziper da dele e me violentou ali no meio do banheiro feminino de uma escola.Quando ele acabou eu sangrava ele ainda me deu um soco nas costelas por ter manchado seu lindo terno.Ainda ouço a voz dele dizendo que ninguem acreditaria em mim,pois ele era um professor de sucesso,bonito,bem casado e que jamais olharia para uma gorda desengonsada como eu.Abandonei os estudos e não consegui se quer entrar la para buscar meus documentos tive q pagar para um primo fazer isso por mim.Meus pais julgaram ser uma faze e nem deram atenção por eu parar de estudar ainda no 1ano do ensino medio.Hoje ainda sofro com pesadelos e dificuldades de encarar outras pessoas de frente.Estou tentando superar mais é dificil;consegui voltar a estudar 5 anos depois,entendi q o que aconteceu não foi culpa minha.Peço a todos os pais que conversem com seus filhos ouçam de verdade o que eles tem a dizer e sempre suspeite dos motivos de um jovem parar de estudar.

    ResponderExcluir
  39. eu fiquei horrorizda com tanta crueldade pra mim pessoas que sofrem abusos tem mesmo que falarem nunca sofri abuso graças a deus mais por ser muito bonita sofre varios assedios mais nem ligo faço de conta que nao aconteçe.

    ResponderExcluir
  40. Eu sei q as veses é dificil ate se olhar no espelho, mas deve se lembrar q vc nunca está sozinha e tem alguen olhando por vc.sei que esquecer é impossivel mas o melhor a fazer é procurar algo pra manter a cabeça ocupada para na ficar a todo momento se destruindo aos poucos.por mais q fique marcado um sentimento de culpa, nao fique se autodestruindo ,pois nada vai mudar e a vida vale mais do que qualquer outro sentimento Deus è bom na nossa vida por mais q coisa ruins aconteçam sempre a uma escolha ,entao escolha viver, escolha sorrir, escolha ser feliz.um abraço para todos e que Deus os proteja e abençoe para que pssam seguir em frente de cabeça erguida e mostrar para todos que é forte e q nada vai destruir a vida d vcs pois deus olha por nós.

    ResponderExcluir
  41. Sofri um abuso e faço tratamento psicoterapico desde então mas confesso, meu sofrimento só aumenta. Criei um tipo de "síndrome de estocomo", pois tento me parecer com meu agressor, busquei tudo sobre a vida dele e só me interesso por homens com as características físicas dele.
    É muito difícil, mas acredito que as mulheres não devem se calar. Eu denunciei meu agressor e busco na justiça a reparação por esse trauma que carrego.
    A todas que passam por esse momento, aconselham que não desistam da terapia e do auxílio da medicação.
    Fiquem bem, muita força!

    Valéria, 26 anos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Busque também em Jesus Cristo as tuas curas, pois o mundo pode lhe oferecer as feridas e a tristezas, mas com Deus, veras vitória e alegria!

      Excluir
  42. sei que é muito dificil para todas nós mas peço que vocês que sofreram abuso assim como eu,não se culpe deixe as coisas rolarem não deixe o odio dominar seu coração a tristezar invadir junto a solidão pois se ñ vcs vão se tornar pessoas fracas assim como eu.minha vida sempre foi muito comfusa mais aos 11 anos fui morar com o padrinho de meus primos e ele me manipulou ele me usou fez minha cabeça e abusou de mim durante muito tempo,falava q se eu ñ fizesse isso com ele meus pais ñ iriam voltar a ficar juntos q eu eram um peso na vida de meus pais eu ñ só fui abusada por ele porque ele trouxe alguns amigos para fazer isso em conjunto com ele tbm por varia noites acordei com ele me acareciando me tocando me chupando por vairas noite eu acordei sem roupas até q ele tirou minha virgindade só eu sei oquanto foi ruim alguentar aquele corpo nojento em cima de mim e o pior de tudo e q a unica pessoa que eu podia conta era minha tia mas a safada sabia de tudo foi ela q me levou pra la e ñ queria me levar de volta hj tenho 17 anos e sofro muito com isso sou muito emotivo sensivel choro por tudo poucas pessoas sabem oque aconteceu o velho safado q fez isso comigo hj esta preso por te abusado de outra menina e descobriram sempre quis ter uma primeira vez mas nunca tive jh ja tive relaço~es com outras pessoas mas nunka consegui sentir o praser desejado tenho um conselho a vc q sofreu o mesmo q eu sofri ñ deixe de denuciar seja forte encontre em vc o amor a paz e ñ deixe q oq aconteceu com vc aconteça com mas ninguem força e confie naquele q t pos no mundo pq nada a contece por a cas.

    ResponderExcluir
  43. olá companheiras guerreiras...
    Eu sofri abuso do meu próprio pai...dos 2 até aos 5 anos de idade e isso me gerou muitos traumas...dói muitto em saber que aquele que deveria te proteger roubou sua inocência...mas agora estou sendo acompanhada por uma psicóloga abençoada e estou começando a ver que tenho valor apesar de ter passado por tudo isso...e vou ser canal pra abençoar outras pessoas que sofrem com isso e que´tudo o que acontece tem um próposito e Deus é capaz de restaurar nossa alma e curar nossas dores...

    ResponderExcluir
  44. Fuiuma vitima também desse abuso!
    é nojento,pavoroso,horrível,sujo e etc.
    Aonteceu cmg qndo tinha 13 anose hj tenho 20,
    porém sinto muito ainda.Ás vezes sinto medo,entro em depressão e vários outros sentimentos ruins.Ainda sou assim porque nunca tive ajuda,principamente de meus pais!
    A todoas(o) que passaram por isso ou estão passando,desejo-lhe força muita força e Deus vai ajudar a todos vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  45. É incrivel como é nojento e como nos faz mal,meu deus,aos 7 anos meu padrasto ficava acariciando meus seios que nem eram crescidos e esse homen nojento que minha mãe amava me molestava sempre a ponto de eu ter que perder a virgindade com quem eu nem gostava aos 14 anos só prá não dá esse gostinho a ele,mais mesmo assim depois ele me vilolentou,hj eu tenho 31 anos sou casada a 7,minha mãe morreu,ninguém sabe disso e o podre nojento ainda frequenta a casa do meu irmão e fala prá todo mundo que eu sou ingrata,que não convido ele na minha casa etc...eu não quero contato com ele,e meu irmão me cobra isso mais como vou fala isso agora depois de tantos anos,isso me dói,pois meu irmão tem uma menininha e eu tenho muito medo de ele fazer algo com ela também,que nojo meu deus,eu enfrento poblemas com meu marido pois não consigo me entregar 100%tenho traumas,sonho com as coisas do passado,é uma coisa que vai me acompanhar até a morte,já pensei em me abrir com minha cunhada mais tenho medo do julgamento da minha familia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho 26 anos, sou casada e amo meu marido, ele é maravilhoso e sabe que fui molestada pelo monstro do irmão da minha mãe quando tinha uns 4 aninhos, não sei quanto tempo durou, mas quando tive coragem ficava perto de um adulto que confiava e trancava meu quarto.
      Só consegui se manifestar de verdade agora, adulta, antes eu bloquei o sentimento, a raiva por muito tempo mas agora, não consigo mais, pois ele frequenta a casa da minha vó ainda, tenho sobrinhas e um irmãozinho, quero protege-los para que não passem por isto jamais.
      Quero que ele pague, pois descobri que ele molestou 3 entiadas, 2 de outros casamentos e agora da atual esposa.
      O irmão da menina me contou que quando ela tinha uns 8 ou 9 aninhos, falou pra mãe que ele estava mexendo com ela, não entrei em detalhes do que aconteceu, mais falei que é verdade, que ele fez o mesmo comigo, ela não estava mentindo.Hoje ela tem 14 anos sei que ele abusa dela até hoje, porque ele vive grudado nela, e tem ciúmes dos amigos dela com ela, ele tem que pagar, vou denuncia-lo ao ministério público, conselho tutelar da cidade, e ligar para o nº 100 ou 181.Porque ela ainda é de menor e ainda da tempo de fazer algo que mude a vida dela.
      Então fale o que aconteceu por mais que ninguém acredite, mas ele sabe que é verdade, vai ficar agressivo e concerteza vai dizer que você é louca, mas seja forte, ele é um monstro e pode fazer isto com qualquer criança, principalmente com sua sobrinha.
      Fique com Deus.

      Jenny.

      Excluir
    2. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  46. para a moça do 17-11 ,e muito falar isso sua idiota,passa por isso pra vc vê como que é ,sua ridicula!!!

    ResponderExcluir
  47. Pra mim essas pessoas que fazem isso ,principalmente,quando é com alguem dao proprio sangue,tem que passar pela mesma expariência pra ve o que "bom",no meu bairro, apouco tempo,o pai estuprou a filha de 7 anos,3 semanas depois ele estava solto,isso e um absurdo,axo que as leis tem que ser mais duras, bejuss, qua Deus abençoe a todas vcs e que força
    e coragem,para continuar a caminhada.

    ResponderExcluir
  48. Deus abençoe cada uma de vcs e esperem a justiça de Deus, porque a do homem, as vezes faha, infelismente, ... JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA, NINGUEM VAI AO PAI, SE NÃO POR ELE....

    ResponderExcluir
  49. EU ESTOU COMENTANDO POR 2 MOTIVOS PRIMEIRO DE FELICIDADE POR MIM EA MINHA IRMAM ESTA VIVA E SEGUNDO MOTIVO DE DESGOSTO DE TER PASSADO POR ISSO AOS 27 ANOS DE IDADE DIA 31 DE JULHO DE 2011 UM DIA DE DOMINGO EU EA MINHA IRMAM DE APENAS 13 ANOS DE IDADE RESOLVEMOS IR NA CASA DAS AMIGUINHAS DE ESCOLA PRA ELA ENCOMENDAR UMAS COISAS QUE ELA QUERIA COMPRAR ISSOERA 7;30 DA NOITE PRA ELA NAÕ IR SOZINHA FUI COM ELA ASSIM NOIS DAVA UMAS VOLTAS FICAMOS DE PAPINHO FOI FICANDO MEIO TARDE SAMOS DE LA UMAS 10;00 HS; ANDANDO ATE NA MINHA CASA DE LA DE ONDE NOIS DUAS TAVA 1;00 DE RELOGIO MAIS RESOLVI IR NO BANCO PRA PEGAR O DINHEIRO PRA ELA PAGAR AS COMPRAS NO DIA SEUINTE NA ESCOLA ELA ESTUDA A TAEDE EU SO PODIA PEGAR O DINHEIRO NA QUELA HORA POR NO OUTRO DIA EU IRIA TRABALHAR CEDO E EU SO VOLTO NO FINAL DE SEMANA RESOLVIR CORTAR CAMINHO QUE E UMA ESTRADA MEIA DESERTA PASSA PELA LINHA DO TREM EU FUI POR ESTE CAMINHOMPRA PODER CHEGAR NO BANCO MAIS RAPIDO POR QUE ESTAVA TARDE NOIS IA CONVERSANDO NORMALMENTE QUANDO DO NADA SURGIU UM RAPAS ELE VINHA ATRAS DE NOIS NORMALMENTE ELE NUNCA PASSAVA DE NOIS EU EA MINHA IRMAM COMEÇAMOS A ESTRAR NOIS OLHAVA PA TRAS ELE NEM OLHAVA PRA NOSSA CARA ENTAÕ NOIS CONTINUAVA ANDANDO NEM COMENTAMOS NADA UMA COM A OUTRA CONTINUAMOS ANDANDO AINDA CHAGOU A PASSAR DUAS PESSOS POR NOIS ELE Atras de nois quando Chegou na primeira entrada na aquele lugar deserto ele disse atras de nois entra ai moças se naõ eu vou atirar em vcs e nois entramos eu achei que era um assalto mais percebi que naõ ele com a maõ de debaixo da brusa andando com nois e falando que deicharia nois imbora queria dispistar a policia mais chegando la ele me agarrou e disse vaõ fazer as coisas comigo eu tenho ate verganha de falar eu fiquei enrrolando um pouco ele disse vc duvida eu teda um tiro por favor moço deixa a minha irmam ie enbora eu fico aqui e minha irmam começou a gritar naõ ele disse naõ vai ficar as duas olha moço aminha irmam e demenor e virgem ainda por naõ aproveita dela por favor deixa so eu td bem faz eu gosar eu tive fazer ele chegar ao orgasmo na maõ de qualquer jeito ea minha irmam ali vendo tudo eu esta mestruada eu disse pra ele entaõ tive satisfazer ele na maõ eu ali pensando quando acabasse ele ai deixar a gente viva ou naõ quando acabou que ele se se sentiu realizado ele disse que tava bem louco de faria quando viu nois naõ se controlou e discaradamente nos pediu desculpa eu ate me senti mais calma porque eu imaginei que estava fora de perigo ele vai enbora vcs duas que eu fico olhando eo medo dele atirar nas nossas costas mais do que depressa famos andando saimos na a minha irmam porque meio em panico com viu e triste por mim eu com medo apavorada e com verganha dela e tambem aliviada por ter sido so eu setivesse acontecido alguma coisa com eu ia levar aculpa pro resto da vida por ser a irmam mais velha por ter levado a irmam de menor pro mau caminho eu ai ser a irmam inrresponsavel a minha familia poderia nunca nais me perdoar ela queria contar para a minha mãe eu iria levar muito chingo eu tenho vergonha das pessoas saberem disso entaõ naõ contamos para ninguem so eu que estou desabafando eu sou uma mae solteira meu filho vai faser 10 anos agara em agsto desdedos 15 anos fui namoradeira ate hoje nos meus 27 anos de idade ja fiquei com varios canalhas homens compromiSSADOS JA PRATIQUEI TODOS OS TIPOS DE SEXO JA VIVI VARIAS AVENTURAS MAIS NUNCA FORÇADA EU NUNCA IMAGINEI QUE ALGUM DIA ISSO IRIA ACONTECER COMIGO EU BRINCAVA COM AMIGOS QUANDO ELES FALAVAM VC PODE SER ESTRUPADA EU FALAVA SE FOR BONITO EU MESMO VOU ME OFERECER MAIS NA HORA NADA DISSO VC PENSA SO VEM DESESPERO NA MENTE SO PASSANDO PRA SENTIR COMO DE VERDADE SER ABUSADA SEXUALMENTE EU PEÇO A DEUS PRA ME DAR FORÇAS EU NAÕ VOU ME ENTREGAR AO DESGOTO E NEM ADEPRESSAÕ MORO NO JARAGUA TRABALHO NA VILA FORMOSA E QUANTO A ESSE RAPAS JUSTIÇA DIVINA SEJA FEITA EU TENHO CERTESA AQUI SE fAS AQUI SE PAGA POR FAVOR GENTE COMENTE AGORA SIM SINTO NA PELE O MUITAS PESSOAS VEM SENTINDO QUANDO E ABUSADA SEXUALMENTE

    ResponderExcluir
  50. Graças a Deus nunca aconteceu comigo so uma vez fui seguida por um homem muito gordo qe vinha andando atras de mim era 17:30 da tarde tempo nublado estava indo pra casa da minha vo senti alguem atras de mim, quando virei ele passo a mao na minha bunda ia me arraastar pro mato.. so qe eu gritei ele ficou desesperada, Foi Deus qe assustou ele com meus gritos. aff coitada das pessoas qe passam por isto Deus toma conta eu axo qe eu reajo neste momento, nao suportaria um filho da puta fazer isto comigo...

    ResponderExcluir
  51. Eu aos 14 anos foi estrupada pelo um homem que nunca vie é não contei pra ninguem mais aconteceu que engravidei hoje tenho 20 anos é minha finha 5 anos é amor muito ela mais eu ainda tenho pesadelos do que me aconteceu com aqule homem horrivel eu nunca namorei trabalho mais tene tenho medo de todo homem que aparecer para mim... bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Rezo pra que o Sr. Jesus Cristo possa te confortar e te curar com o toque de suas mãos ensangüentadas e chagadas. Fazendo-te vencedora na vida. Pois assim nunca te deixando desamparada, nem sua família e que pelo seu amor possa sempre vencer. Amen!

      Excluir
  52. CARACA MEU, TENHO 13 ANOS E NUNCA VOU QUERER PASSAR POR ISSO EU Ñ SEI COMO ESSAS MULHERES SE SENTEM MAS EU Ñ QUERO PASSAR POR ISSO NUNCA DEVE SER HUMILHANTE NOJENTO E VERGONHOSO E O PIOR É DEPOIS COMO ESQUECER?AINDA MAIS QUANDO SURGE UMA GRAVIDEZ OU UMA AIDS QUE É PIOR AINDA, MEUS DEUS QUE HORROR ESSES HOMENS(TODOS NÃO A MAIORIA)Ñ TEM SENSO DE RIDÍCULO!!!

    ResponderExcluir
  53. Jesus é nossa expiação, quando pensarem em seu terrivel passado lembrem do sofrimeto que JESUS passou por vcs, ele foi traido, julgado, abusado verbalmente, humilhado e cruzificado sendo ele inocente, e tudo isso por nós, para que hoje vc tivesse a salvação. Não foi diferente de nossos casos. Mais ele venceu a morte, ressucitando e subindo para morar ao lado do pai DEUS. Saiba que o abuso que vc sofreu Deus estava do seu lado, ele te ama, e quer que vc perceba isso, o AMOR dele a cuidar de vc. ENQUANTO VC ESTA FERIDO DEUS ESTA FERIDO, e ele quer te restaurar te curar, e não fazer vc esquecer e sim fazer vc vencer, assim como jesus fez. Eu sou uma vitima de abuso e encontrei a cura para minha dor em DEUS, venci e estou aqui para dizer vcs também podem vencer. Deus esta a sua espera ore clame por ele peça ajuda dele e veras que a alegria que foi roubada da sua vida sera restituida. DEUS TE AMA MUITO. ele diz: FILHAS AMADAS, FILHAS QUERIDAS.

    ResponderExcluir
  54. Para a mulher do Jaraguá, aqui realmente é comum viu acontecer essas coisas, te muito mato aqui enfimmm, força ai, minha amiga passou por algo parecido mas pior que o seu aqui mesmo no Jaraguá, se quiser manter contato me passe seu e-mail.


    FORÇA AS MULHERES GUERREIRAS DO NOSSO BRASIL!

    ResponderExcluir
  55. tenho 19 anos, e já sofri uma tentativa de estupro quando eu tinha 13 anos, até hoje lembro de tudo como se fosse hoje.
    graças a Deus não aconteceu algo pior.

    e muita força a todas a mulheres

    ResponderExcluir
  56. Está na hora dos deputados federais e senadores da república, assim como a própria presidente deste país, tomarem vergonha na cara e aprovarem lei de prisão perpétua para pedófilos e estupradores, monstros asquerosos que não merecem nem morrer, pois lhe seriam uma fuga. Eles precisam sofrer presos numa solitária até a loucura consumi-los. Mas vejam vocês, os deputados federais, senadores e todos aqueles que podem mudar o país não fazem nada. Enquanto não citarmos nomes, nada será feito. Enquanto eles se reelegerem, este país continuará a ser um lixo onde o Mal regozija com a carne de inocentes. Por mim, a única punição que esses monstros merecem seria um conjunto de medidas: castração, amputação de braços e pernas, extirpação da língua, furar um olho (para ter o outro e ver a própria mazela), furar um ouvido (para ter o outro e ouvir a pena dos outros pelo dejeto humano que se transformara) e prendê-lo numa solitária minúscula e mofada, com direito a um banho de sol de 1 hora num galpão cheio de pitbulls famintos, onde seu tronco - o que restasse dele - seria preso a um skate e amarrado a uma corda, habilmente arrastada por um carrasco, de forma a não fazê-lo morrer, apenas sofrer mordidas.

    ResponderExcluir
  57. Bom,li todas essa estorias e fique me sentindo meio chocada...minha historia é essa
    tenho17 anos e sou casada a dois anos,no começo era tudo maravilhoso,mas depois tudo mudou,fui uma menina k gostava de namorar quando solteira e o meu marido nao aceita meu passado,nunca trai ele mas ele pois na cabeça k sim,ele commeçou ame bater de chinelo,e nao fazia questao nenhuma de esconder de ninguem temos uma filha de 1 ano e quando eu tava gravida dela foi o pior momento do casamento,nao por estar gravida mas pq ele me batia muito,ele me bateu ate de corrente ele dizia k a filha nao era dele
    e me colocou ate faca no meu pecoço,passei por isso gravida,e doente hoje nao tenho amigos ele nao gosta da minha familia e muito menos da minha mae,ele me ameaça e dis que ele pode ate ir pra cadeia mas quando sair de la me mata e me enterra no quintal nao sei mais o que fazer,tenho medo de ir embora e ele tira minha filha de mim, a familia dele sabe pq ja apareci roxa muitas vezes mas eles tambem tem medo dele,ele ate ja me deixou sem comer ums 3 dias e me batia muito um dia ele ate me torturou com banha quente e com vela,e o pior de tudo é que ele quer k eu arrume uma mulher pra vir aqui em casa pra ele dormir com ela,ele ja me traiu...as vezes me sinto um lixo de mulher
    a unica coisa k ainda me da alegria é minha filha....ele só nao me matou ainda por causa dela!!!o k faço tenho medo de morrer!!!
    obrigada por me darem esse espaço pra mim poder desabafar pq hj vcs sao meus unicos amigo
    bjssssssss
    ass:TD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filha, com toda respeito o seu depoimento esta no lugar errado.
      Entendo sua angustia, mas você é jovem, tem uma linda vida pela frente.
      Não tem outra coisa a fazer, a não ser DENUNCIAR o seu marido, pois estará se libertando destes traumas e para o complemento de sua vida é só agarrar com Deus que ele o resto. QUE É TUDO!

      Excluir
  58. PENA DE MORTE COM REQUINTES DE CRUELDADE PARA ESTES EXTRUMES
    E BENEFICIOS DE TRATAMENTO PSICOLOGICO PARA ESTAS MULHERES GUERREIRAS

    ResponderExcluir
  59. eu moro em curitiba fui abusada do 6 anos ate o 13 anos pelo meu pai ele no começo so me acariciava com 9 teve apenetraçao e era todo odia minha mae trabalhava anoite no hotel ele ficava com migo e meu irmao ele vazia tudo oral anal vaginal minha mae nunca soube ele morreu no acidente nesse dia ele me abusou e foi trabalha e bateram na moto dele e ele morreu fiquei muito feliz tenho 16 anos estou tentando supera tudo pois nunca falei nada a nimguem.

    ResponderExcluir
  60. Para a menina do 9 de novembro so tenho a te dizer que vc tem que ter muita força vou,pois ja sofri o mesmo que voce e sei que nao e facil.
    sofri um abuso sexual aos 7 anos de idade pelo meu tio e sofro ate hoje,tambem nao contei para ninguem da familia pois ele me ameaçava.
    hoje tenho 20 anos e a pouco tempo que fui contar para uma amiga,pois nao aguentava mais guardar isso so para mim, e te confesso foi muito bom dividir isso com alguem o sofrimento acaba sendo bem menos e tenho um conselho para voce tenta fazer o mesmo que eu fiz tenho certeza que vai te fazer um bem enorme acredite...
    no mais tenha muita força pois sei que nao e facil aguentar isso sozinha...
    abraços e que Papai do ceu abencoe sua vida e tira toda tristeza do teu coracao.
    bjns ate mais...

    ResponderExcluir
  61. Gente me ajudem,ja nao sei mais o que fazer,sofri um abuso aos 9 anos de idade por um tio irmao de minha mae,e nao contei nada a ninguem da familia,a unica pessoa que sabe e uma amiga minha de infancia,mas agora tenho 19 anos e minha mae cismou que eu ja estou na idade de ir ao ginicologista,mas a ginicologista e amiga dela.
    como que eu faço?e alem de tudo depois de tudo isso ter acontecido eu nao consigo mais parar de masturbar e tenho muito medo de isso causar algum mal para mim..
    gente ja nao sei mais o que eu faço estou sofrendo muito e estou me sentindo totalmente perdida...
    abraços a todas e força para voces que sofreram o mesmo que eu sofri pois sei que nao e facil aguentar tudo isso sozinha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, eu queria ajudar todas aqui. Já passei por isto, sei a dor, o medo que sentem. Vc não trabalha? Precisa se tornar independente, precisa de terapia urgente, sua amiga para quem vc contou onde anda? Qto a sua mãe ela é do tipo amigona, carinhosa, compreensiva? Por que comigo foi um horror. Foi qndo tive certeza absoluta q só podia contar comigo mesma e mãe, nunca! Qndo ela falar em ir ao ginecologista vc tb pode dizer q é muito cedo, desconversa, e fale q acha melhor qndo estiver perto de casar pq afinal ainda é virgem ou se tiver algum problema vc avisa. Caso vc trabalhasse fora poderia dizer q foi ao médico do plano de saúde, mostraria resultados de exame e pronto. Pode acontecer de sua mãe perguntar pq nunca contou p/ela e se não contou era pq não confiava nela. Aí, vc terá que explicar o qnto é difícil passar por este problema e ainda falar sobre ele seja para quem for, o qnto dói. E lembre-se: vc precisa de terapia.

      Excluir
    2. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  62. Acho que em alguns casos alguns!!! as garotas ou mulheres provocam em alguns casos ai, o pai o tio ou vizinho não aguenta ver aquilo tudo e parte pra cima achando que ela esta provocando querendo algo desse tipo, ai é que tal o ponto chave. Imagine só um pai com uma filha sozinha em casa a filha de 12 anos muito gostosa usando umas roupas que aperentemente pode ser normal usar em casa, estando com o pai ela vai e fica de shortinho curtu de mais blusa sem sultiã sainha curta mostrando a calcinha no sofá ou seja lá onde camisola essas coisas espero que entendão o que quero dizer mesmo ela achando que é normal isso pra um pai pode ser uma tentação fazer algo entre eles bom isso é só um argumento meu não querendo generalizar aqui mais isso acontece sim.

    deixando claro que isso não é coisa que um pai faça com uma filha mais as vezes o satanaz atenta e ai vc ja sabe né só historia pra conta depois. ou nem contar acabar virando incesto.

    Me descupem os erros ortograficos

    Cuidado mulheres não provoquem tanto mesmo estando com o papai ou titio ou priminho em casa isso só com o namorado e na rua tbm existe muitos estupradores nas ruas que estupra e mata depois. esse mundo esta terrivel meu Deus tenha piedade da nossa alma que nossos corpos já estão entregues a satanaz aqui na terra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai se ferrar idiota, se insinuar , é o cumulo da sua cabeça maldosa, porque pessoas como você dão opinião se não sabe o que acontece com garotas, crianças que são abusadas.
      Você deve ser um desses(a) psicopatas,que ficam espreitando suas vítimas.

      Excluir
    2. O estupro não é causado pela vítima, e sim pelo estuprador.

      Excluir
    3. qualquer ato sexual sem o consentimento da outra parte é estupro. é estupro o marido transar com a esposa sem o consentimento dela. ESTUPRO. é essa a palavra. Violência. Ninguém tem direito nenhum sobre o corpo alheio e cada um é livre para vestir o que quiser.

      Excluir
    4. Estuprador, nojento, escroto! Você deveria ser preso só pelo o que escreveu aqui, seu imbecil.

      Excluir
    5. Ele afirma que a culpa eh das mulheres e crianças que se insinuam....aff,maniaco eh foda

      Excluir
    6. Estou tentando nao ir para esse caminho,mas acho que quando crescer vou matar todos os estrupadores e pedofilos que eu encontrar...Eh dificil dizer isso mas,o odio no meu coraçao e a frieza por esses monstros so estao aumentando a cada caso desde genero que vejo.Que Deus tenha piedade da minha alma,pois vou matar quantos puder...

      Excluir
  63. eu nao sei como dizer isto mais minha,
    melhor amiga foi estrupada de um gesto nojento,
    ridiculo e que o mais me magoa e que ela dava moral para o desgraçado que fez isso com ela
    Eu nao sei como ela pode fazer isto.Escondida dde mim eu senti muito me deu uma caisa que eu nao sei explica minha vida esta sem graça
    eu gostaria de fala quem sou e quem e ela mais
    oque importa e que esse desgraçado vai se preso rapido tenho certaza....
    obrigada!
    ANJOS GUERREIROS

    ResponderExcluir
  64. ola,amigas fui vitima de abusos causados pelo meu pai.ele sempre foi violento quando eu tinha 9 anos minha mae morreu,eu tianha varios irmaos ,mais eles saiam pra trabalhar ou estudar e eu ficava sozinha com ele.ele me tirou da escola,toda manha ele vinha na minha cama ,passava a mao pelo meu corpo tao pequeno de crianca sozinha ,carente eu saia chorando e ele repetia o que eu falava com deboche,eu me sentia suja, envergonhada....mais nao sabia o que fazer,as surras que ele dava em mim e os meus irmaos nos marcavam.pegava faca ,falava que iria nos matar...era um pesadelo sem fim.meu pai me chamava de vagabunda, eu tinha so nove anos..eu tinha nojo vergonha de mim estar vivendo...graças a DEUS consegui falar para os meus irmaos ,meu pai disse q eu estava mentindo,meus irmaos diziam olha bem o q vc ta falando vc ta falando do pai,isso me deixava confusa como assim ?era a verdade poque queriam q eu retirasse o q eu falei fui morar com um irmao ao qual me tratou como filha eu o amo como se fosse meu pai.quando fui cassar pedi a ele q entrasse na igreja comigo mais ele disse q nao poderia pq o pai ainda tava vivo.fiquei triste mais aceitei, meu pai entrou comigo mais contra o meu gsto.hoje ele e falecido mais tenho pesadelos com ele e sou uma pessoa muito desconfiada.tenho dois filhos lindos mais estou sempre atenta para meus filhos nunca passem pelo o que eu passei.BEIJOS CONTEM MESMO Q NAO ACREDITAM CONTEM A ALGUEM E DEUS AJUDEM A TODAS .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  65. foi bom achar esse espaço, precisava desabafar...

    Eu fui estrupada com 15 anos, viajei para a Bahia, estava estava ficando com um cara lá, era um americano, ele começou a me agarrar e eu disse o reeprendi, então ele insitiu dizendo que queria transar eu disse que não queria, ele então me bateu, me amarrou e me levou pra uma cabana na praia afastada com uns amigos dele e então ele me dopou, e me estruparam. Pelo menos, nunca lembrei dos detalhes desse estrupo...

    Depois que acordei na praia, acordei sem lembrança nenhuma da noite passada, nem sabia como havia chegado lá. Fui a pé pro hotel onde eu estava, ngm estava lá, tomei banho e então fui lembrando, me tocando vi que haviam me estrupado e fiquei assustada, só queria sair dali logo...

    Falei com minha tia que queria voltar pra casa, insisti e acabei voltando...

    Eu acabei esquecendo isso e nem fale pra ninguém... até que minha barriga começou a crescer, mas eu com medo só fui escondendo e escondendo durante um bom tempo quando minha mãe me viu trocando e viu minha barriga. Contei tudo pra ela e fomos no medico, eu não poderia abortar, nem conseguiria fazer corpo de delito ou mesmo o aborto seria impossivel, tava de uns 5 meses.

    Acabei tendo minha filha, hoje ela tem 10 anos e eu não gosto dela, tem algumas mães que conseguem amar o filho depois de tudo, eu só condigo olhar pra ela e me lembro dessa tragedia. Não consegui cuidar dela, quem cuida dela são meus pais, alias, eles mesmos virarm oficialmente os pais dela, eu não a considero como minha filha, minha culpa foi ser mto ingenua, se eu soubesse o que sei hoje teria denunciado e abortaria, não teria parado a minha vida e nem teria que conviver com o fruto desse crime...
    O aborto deveria ser liberado pra toda a sociedade, isso sim.

    ResponderExcluir
  66. Ruinzinha você, não é?

    ResponderExcluir
  67. para a pessoa do 11 de dezembro:
    voce chama ela de ruinzinha porque com certeza nao sofreu o mesmo que ela sofreu porque se voce tivesse sofrido o mesmo nao estaria falando isso.
    nao digo que concordo com o aborto,porque se eu dissesse isso estaria mentindo,porque a criança mesmo nao tem nada a ver com isso,mas imagino que para ela deve ser a pior coisa do mundo ter que olhar para essa criança e saber que ela veio indesejadamente,e pior ainda por um estupro.
    Agora para a garota do 27 de novembro voce com certeza e uma garota muito corajoza por aguentar isso tudo ,nao sei se eu no seu lugar aguentaria,pois ja sofri um abuso sexual tambem aos 7 anos de idade e nao tem sido facil aguentar tudo isso sozinha,ainda mais que nao contei para meus pais,ai se tornou ainda mais conplicado,porque aguentar isso sozinha se torna um sofrimento ainda maior.
    tem dias que da vontade de sumir,as vezes sinto raiva de mim mesmo pois depois que isso tudo aconteceu eu nao consigo mais parar de me mastubar,e uma coisa vergonhosa eu sei,mas e mais forte do que eu.
    voces jiguem como quiser mas e assim que eu me sinto...
    abraços a todas e força para todas voces pois sei que nao e facil aguentar tudo isso sozinha.
    Que Deus abençoe a vida de todas voces e faça com que nao so voces mas eu tambem consigamos vencer nossos medos e sofrimentos

    ResponderExcluir
  68. Eu, Edilma fiquei muito triste por ver á maldade humana, meu Deus, eu não tenho nem palavras, só pesso á Deus q ele venha protejer vcs, e uma coisa eu vou f\lar com cvs, é q se vcs realmente querem enotrar a libertação, eu tanho pra vcs um caminho com certesa vcs jamais vão ser quem vcs são hoje, é se vcs reamente entregar á vida de vcs á Deus eu tenho certaza como 2+2=4 em todo o mundo,que Deus pode fazer coisas que vcs jamais pode imajinar mais se der espasço, ele pode fazer transformações na vida de cada um de vcs, bao sorte

    ResponderExcluir
  69. eu nunca fui estuprada não e nem sofri nenhum tipo de abuso mas dói só de pensar o que essas mulheres passaram ainda bem que um dia todos serão julgados em um tribunal que não haverá escapatória

    ResponderExcluir
  70. Eu tenho odio do meu pai.ele abusou sexualmente de mim dos 8 aos 13 anos. Eu tenho 35 anos e a tres sou casada, nao consigo ter relação sexual com meu esposo devido a esses traumas.Eu quero que aquele homem morra e va para o inferno,eu nao merece estar sofrendo ate hoje, agora sao 4 da manha e nao consigo durmir, tenho pesadelos...meu Deus o eu fiz pra merecer isso, eu tenho tanto odio, ja fiz terapia com psicologo e psiquiatra, ja tomei remedios mas nada tira isso da minha cabeça, eu quero ser feliz e me libertar disso, nao aguento mais chorar e sofrer, sinto vontade de xingar aquele desgraçado.eu contei pra minha mãe a cinco anos atras e ela continua com ele, aquele verme, eu odeio ele, odeio..ate hoje me lembro das roupinhas que eu estava usando quando ele mexia comigo e me ameaçava, por que eu meu Deus, por que nós, crianças? o que a gente fez? por que oSenhor deixou? nao quero conviver com isso mais, eu estou cansada, me ajudem

    ResponderExcluir
  71. ola.sou nova aki.primeira vez que entro.fui estuprada.me sinto hoje pessima.

    ResponderExcluir
  72. para a menina do 14 de fevereiro,se vc quiser conversar deixe o seu e-mail,tambem ja sofri o mesmo que voce,talvez voce conversando com alguem que ja viveu o mesmo,voce se sinta mais a vontade para falar sobre esse assunto.abraços ate mais

    ResponderExcluir
  73. para a menina de 11 de dezembro
    Olha li o que você contou, achei uma covardia o que fisseram com você é uma pena uma crueldade isso ter acontecido, mais aconteceu e sua filha não tem culpa tadinha ela é so uma criancinha, eu sei que deve ser bem dificil sim pois na vida agente passa por muitos momentos ruins, mais lembre-se sempre que do mesmo jeito que aconteceu com você pode acontecer com sua filha então cuide dela a ame dê carinho ela é um anjinho que Deus te deu por mais que você não tenha planejado ter ela você se olhar pelo lado bom das coisas ruins vai perceber ela tem saúde ela tem seu sangue não faça isso com sua filha!!!eu não tenho nada ha ver com isso mais penso que se você não teve culpa ela também não tem é tão inocente ou bem mais inocente do que você, olha pesso ha você mesmo sem te conhecer que cuide de sua filha um dia chega a hora da justiça de DEUS e ELE pode combrar isso de você
    Um beijo boa sorte desculpa se fui intrometida!fique com Deus!

    ResponderExcluir
  74. oi, bm minha historia infelizmente não é diferente da maioria sofri abusos durante dois anos. Nunca niguem se quer desconfio.......quem quiser conversar deixa o e-mail......precisamos nos apoiar ......precisamos desabafar,com pessoas que nos entendam e não nos critiquem ou julguem...
    Desejo a todas força e quem quiser conversar estou aqui.
    Rosa

    ResponderExcluir
  75. bom hj tenho 17 anos e por alguns em previsto quando eu era pequena acabei tendo q ir morar na casa do pradrinho do meu primo o joão cassiano eu tinha mas ou menos uns 11anos confesso q era um pouco inocente tudo começou qdo eu estava dormindo no sofa e ele na cama anoite eu acordei com ele me acariciando e tirando a minha roupaa sem saber o q fazer resolvi me mexer então ele pegou e me disse e bom q vs esteja acodada pra ver o quanto e bom eu disse q não qria mas foi em vão ele começou a tirar a minha roupa mas eu tentei resiti então ele começou a me machucar e forçar mas ele me chupou por inteira e eu so sabia chorar até q ele me jogou na cama dele abriu as minhas pernas e sem o menor cuidado começou a me penetrar então comecei a chorar mas alto até q ele me deu um tapa e pois a mão na minha boca e me uso qse q anoite inteira depois q tudo acabou eu cansada de chorar fukei ali imovel não conseguia nem me leevantar ele me levou pro banheiro e começu tudo de novo eu ja sem forças para resistir ja nao fazia mas nada isso foi so aprimeira vez depois isso começou a acontecer todas as noites ate q ele resolvel trazer um subrinho dele q devia ter uns 18 anos pra transar comigo mas eu qria ja bastava ELE então eu comecei a chorar mas naão adiantava nada eles rasgaram a minha roupa e eu tive q transar com o dois ao mesmo tempo fikei na casa desse monstro durante 7meses e os 7 meses eu fui abusada sem ter niguem pra contar porque minha mãe me deixou la e naõ apareceu por muito tempo hoje tenho 18 anos moro sozinha e sou mto feliz pelas minhas conquistas poucas pessoas sabem do fato acorrido em um determinado tempo acabei me acoxtumando com aquele velho nojento em cima de mim mas tinha muito nojo mas confesso q com o luis q era sobrinho dele eu nao vou dizer q gostava mas era menos doloroso ela cuidava dem mim me acariciava com jeito ele tinha um beijo mto bom e ele se preocupava comigo e me fazia me sentie melhor por alguns minutos eu gostava mas de conversar com ele ele era o unico amigo q eu tinho no meio de tanta crueldade ele me disse q qdo ele era pekeno o mesmo aconteceu com ele , me ensino hj tenho mto odio no coraçao e nao cosigo dirfarça tenho raiva da minha mae apesar dela não saber hj não falo com ela e ele esta preso pq ela abusou de uma menina q teve um coragem q eu não tive hj sou uma menina q tenho altos e baixos choro mto e sei q preciso de ajuda mas não consigo proucurar amanha vou prestaar uma prova pro estado e tenho fe q vou passar q sei q é uma porta de esperança para o meu futuro!! bjos e fikem com deus e a todas as guerreras força e fé pq a justiça tarda mas nao falha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita em vc . Tenho certeza que vc vai conseguir os seus objetivos. Se quiser falar comigo. Meu email: jcbf69@gmail.com

      Excluir
  76. bom meu nome é marcela tenho 21 anos de idade e sofro abuso sexual do meu pai adotivo pelo que eu me lembro desde os 5 anos de idade que isso vem acontencendo, antes eu não entendia mais com o tempo notei que o que ele fazia comigo não era normal, tou cansada disso tenho medo de contar pros meus irmão e ninguem acreditar em min preciso de ajuda o que é que faço? me ajudem tou dessesperada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou psicólogo: neiloja@gmail.com faça contato,talvez consiga ajudar - vc pode me conhecer no meu site www.neiloja.com.br

      Excluir
    2. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  77. iso deve ser muito triste tenho 2 filhos e penso muito niso nao deixo eles com pesoas estraha nem pasei por isso grasas a deus fico orrorizada e sabe q iso acontese ainda

    ResponderExcluir
  78. fui estuprada por meu tio por muitos anos e só descobri que isso tava errado aos 13, hoje vivo atormentada e com medo de cair em plena depreção,peço que cuidem de seus filhos,pois passar por isso acaba com o psicologico,essa é uma dor eterna.

    ResponderExcluir
  79. para a menina do 9 de junho,garota arruma um jeito de denunciar ele.ainda esta em tempo,nao faça como eu fiz.sofri abuso de um tio meu dos 7 aos 9 anos e nao contei para ninguem hje com 21 anos tenho vontade de denuncia-lo mas nao tem como mais.esta em tempo de vc fazer isso ainda.arruma um jeito de filmar isso faça alguma coisa.se precisar conversar deixa seu email que entro em contato com vc.no mais bjns força e coragem para vencer isso tudo.

    ResponderExcluir
  80. Bom minha história é muito triste sinto muita dor até hoje! Eu estava voltando da academia e fui na casa de uma amiga perguntar uma coisa, de repente um homem me chamou e perguntou as horas eu respondi inocentemente quando cheguei na casa de minha amiga ela nao estava quando eu olhei para trás o mesmo homem me chamando eu tentei correr mas ele puxou o meu cabelo e disse: Me de seu celular que eu quero usar drogas e preciso vende-lo e eu implorei a ele leve meu celular leve tudo só me deixe ir embora
    ele simplismente disse que era pra mim ir no matagal
    com ele que ele me queria ele me levou la me obrigou a fazer sexo oral penetração me bateu rasgou minha roupa me jogou no chão violentamente
    ele me deixou ir embora: liguei para meu ex namorado ele me ajudou nao tive coragem de contar a verdade a meus pais que o estupro ocorreu mesmo porque eu nao era mais virgem e eles pensam que sou virgem ainda entao nao podia admitir.. vivo com essa dor eles me pegam chorando estressada e acham que é frescura mas eles nao sabem o que houve de verdade eu entendo eles e quanto a meu ex namorado que depois do acontecido voltamos me traiu disse que se eu precisasse dele denovo nem ligasse que
    ele nao me ajudaria e hoje ele nem olha para minha
    cara mas Deus é justo e ele há de pagar...

    ResponderExcluir
  81. SERA QUE AQUI ALGUEM DEFENDE A IEI DA BOLSA ESTUPRO CRIAOD POR ANAFABETOS EVANGELICOS??????????????

    ResponderExcluir
  82. nesse pais em que vivemos a inompetencia da policia nao me surpriende,o brasil ainda esta na idade da pedra. lamento demais tudo q acontece acho q graças a deus a gente consegue seguir nosso cominho com verdadeiras guerreiras muito mas fortes q certos policiais... tudo funciona melhor com troca de favor funciona melhor p quem tem algum poder, eu tenho nojo da polica brasileira; sao vermes. no final de tudo isso essas pessoas vao estar no mesmo lugar no julgamento de deus onde nao ha suborno ai sim ela pagara seus pecados. vao meninas força nois mulheres somos muito mais fortes q os homens sim. nao se reprima isso nao aconteceu so com vc nao e culpa sua deus esta te olhando e ele vai cuidar de vc tenha fe. sobre o aborto isso cabe somente a vc e seu corpo seu futuro sua vida. fiquem com deus.

    ResponderExcluir
  83. Ola para tds as mulheres que passou por td isso.
    Nossa quanda dor,quando sofrimento,quanda raica,quanda tristeza...Cada depoimento que me faz ver que o mundo precisa mudar.
    Eu sou Luana tb passei por tds coisa,violencia,espacamento enfim se junta dois esse depoimento,parece com o 1que vivi,meu pai eu tinha apenas 13 anos,meu tio eu tinha apena 4 anos,meu primo eu tinha apena 10 anos,e com 24 anos meu vizinho enfim...Hj tenho 29 anos quero mt ajudar vcs que passou a mesma coisa que eu passei,precisamos se juntas sabe fazer a diferencia,não podemos deixa por deixar.Precisamos ser forte,acreditar que Deus pode fazer mt por nós...Nossa meninas eu passei por mt coisa mesmo,só Deus sabe,mais não de ixisto,pois sei que Deus me ama,Deus tem mt ainda para realizar em minha vida.Sofro até hj,mais a diferencia que sofro no colo do Senhor Jesus pois é as vezes Jesus precisa me levar em seus braços pois as forças se vão.Deus não desiste de nós mulheres,Ele luta contra o inferno tds os dia por nós!!!!Enfim eu não sofri tudo adoa pois então resolvi escrever um livro para ajudar a nós que sofremos até hj.Se vcs quisere pode me ligar estou aqui para ajudar,para mostra que Deus pode ser muito mais que nós imaginamos em nossa vida,vou deixa meu telefone e imeil sem medo...luana 021-8640-2128 rj!!!luannaguerreirarj@gmail.com
    Vcs minhas queridas pode contar comigo viu...
    Deus as abençoe hj e sempre!!!!

    ResponderExcluir
  84. Era domingo a noite eu tinha voltado de viagem e nao tinha nada em minha casa pra comer, entao resolvi sair e comprar um sanduiche, no caminho, a rua estava escura, parou um carro na minha frente, mas eu achei que o cara iria descer, quando eu chequei perto ele me chamaou e mostrou uma arma que estava por baixo da camiseta, me disse que iria me matar se eu fizesse qualquer coisa, se pelo menos eu tivesse pensado eu nao teria facilitado, e passar pelo que eu estou passando, o cara entrou no carro e ja foi colocando a mao no meu rosto eu senti um cheiro forte de remedio e nao vi mais nada. Queando eu acordei o dia ja estava quase amanhecendo,nao sabia onde estava, parecia um lugar longe e esquisito, quando lembrei do que tinha acontecido, fiquei em panico, minha blusa estava toda rasgada,e eu so estava de saia, eu cheirava mau, tinha umas coisas nogentas grudadas em me, fiquei com muito nojo, nao havia ninguem na rua, na hora senti alivio, pois estava com medo e com muita vergonha, fui pra minha casa, a sorte e que eu nao estava longe, cheguei em casa, tomei banho, chorava sem parar, vomitava, e minha cabeça doia muito pois nao sabia o que fazer, entao tomei a decisao, mais por vergonha, de ficar quieta, nao iria falar nada pra ninguem, tomei o remedio do dia seguinte, parecia tudo normal, eu estava esperando completar 3 meses pra outros exames, mas descobri que estou gravida de 14 semanas, meu desespero dobrou agora, ja pensei em entrar na frente de um carro e acabar com minha vida, nao quero ter esse filho, depois de pensar fui a delegacia porque sei que posso abortar se for estupro, mas eles estao de greve, nao sei o que fazer. Sinto como se tudo estivesse chegado ao fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de tanta barbaridade, o filho que você espera não pediu para vir ao mundo. Ele só é fruto da inconsequência de um monstro. Pense bem no que vai fazer com essa semente, por mais difícil e horrível que seja.
      Quanto ao maníaco que fez isso, você deve procurar tudo quanto é tipo de ajuda par encontrá-lo e colocá-lo na jaula, porque esse tipo de monstro sofre na cadeia e eu acho que, o que vários maníacos que estarão na cela junto com ele vão fazer é muito JUSTO perto do que ele fez com você. PROCURE-O, ACHE-O E FAÇA-O PAGAR. MANDE-O PARA CADEIA CUSTE O QUE CUSTAR, PORQUE LÁ ELE VAI PASSAR O MESMO QUE VOCÊ PASSOU.

      Excluir
    2. Tudo passa, a alegria, a dor, e so fica marcado na gente as decisões que tomamos e a magoa que carregamos, não tem como esquecer o ocorrido, mas tem como superar, converse com Deus sem revolta e peça o socorro Dele, Ele sempre ouve e ajuda, sei que na hora da provação é dificil, sempre passamos provações, todos nós e Deus só permite porque na verdade é colheita de um passado remoto, quem com ferro fere com ferro será ferido, não justifica a aça criminosa de quem te violentou, mas na verdade, Deus permitiu com a finalidade da quitação de débitos seus do passado, supere a dor, tome as medidas judiciais cabíveis, mas não guarde mágua em seu coração, quanta Justiça Jesus o ser sem defeitos e nem pecados teria que pedir pelas injustiças sofridas por Ele? Perdoe e siga em frente, não faça aborto, doe a criança depois para adoção, agora lembre que a criança e a parte mais inocente e mais frágil e indefesa disso tudo, e não deve pagar pelos erros dos outros, quem sabe esse filho pode te acolher amanhã na velhice, esses canalhas que fizeram isso, vão pagar, nada, nada mesmo fica em pune, isso que estão plantando vão colher um dia pois Justiça Divina, nunca erra ou falha, aceite o ocorrido, pois quando aceitamos o que acontece o sofrimento cessa, nunca esquecemos, mas já não sofremos por isso, peço a Deus que te ilumine e te de força para vencer essa etapa dolorosa, tenho certeza que isso vai passar pois já passou para mim também, confie em Deus coloque sua vida nas mãos Dele e siga que tudo passa e as feridas cicatrizam e agora mesmo isso não vai passar de um sonho ruim.

      Excluir
  85. Querida amiga, vc não diz onde mora. Se fosse em São Paulo poderia procurar o Hospital Pérola Bygton,que é referência em casos de violência sexual. o CREAS (Centro de Referência Especializado) é um equipamento da Secretaria de Assistência Social que atende situações de violência contra a mulher. Em alguns locais pode haver um Conselho da Mulher e a OAB, Ordem dos Advogados do Brasil pode orientá-la gratuitamente.
    Não tome nehuma decisão sem orientação e por mais que possa parecer imensamente doloroso é apenas um momento, que com força e coragem vc conseguirá ultrapassar.
    Se quiser, escreva ...zenya1194@hotmail.com
    Obrigada por compartilhar sua história.
    Muita força e luz!

    ResponderExcluir
  86. Diante desses relatos, é impressionante ver tanta violência contra as mulheres. Eu acho que é preciso mais atitude das autoridades policiais e judiciárias para colocar esses delinquentes na cadeia, ou melhor, num manicômio, pois, quem faz isso é um psicopata que deve ser internado eternamente.
    Que todos aqueles que tiverem acesso a esses depoimentos, que passem a diante para mostrar o que certos monstros são capazes de fazer com pessoas inocentes, para ver se o poder judiciário possa finalmente por um ponto final nessa monstruosidade.

    ResponderExcluir
  87. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  88. Concordo plenemente com você. Os poderosos não se mexem porque não são eles nem muito menos os filhos deles que estão na mira desses doentes psicopatas.
    Não liga não, pois, enquanto a justiça do homem é falha, A Justiça de Deus funciona para os psicopatas e também para quem os protege.

    ResponderExcluir
  89. olha aagr tamus fazendo um trabalho realacionado a abuso sexual ...
    e axo mtooooooooooooooo interessante ..

    e devemos sempre denuciar ...
    pois niguem pode sofrer abusos sexuais ..
    principalment nois .. MULHERES ..
    isso simplismete tem que acabar

    ResponderExcluir
  90. Um amigo meu me convido p ir na casa dele assistir filme q a mae dele e as irma tavam dormindo e eu fui chegando la ele começa tirar minharoupa e eu me negando ele beija meu pescoço e eu boto a roupa ele tira novamente mais com força e depois tira a dele e me deita no sofa e eu chorando dizendo q nao queria e ele me obrigando e ele transou comigo a força eu chorava mais ele nao parava ate q gozou e parou depois ele pedia perdao e eu como sentia um sentimento muito forte por ele acabei desculpando e depois começei fazer masagen nas pernas dele e novamente transei cm ele mais por minha propria vontade!

    ResponderExcluir
  91. eu fui violentaaos 10 anos pelo meu pai e pelo irmao de minha mae hoje tenho varios poblemas emocionais ,me tornei uma pessoa seca sem sentimentos e tenho depressao e sou biopolar é horrivel ser assim faço tratamento , mais tenho crise frequentemente





    ResponderExcluir
  92. Olá, tenho um link no face bok que se chama
    Tráfico de mulheres, nunca feche os olhos para essa realidade
    gostaria que o senhor participasse o meu link é


    http://www.facebook.com/pages/Tr%C3%A1fico-De-Mulheres-Nunca-Feche-Os-Olhos-Para-Essa-Realidade/472337062830132

    entre caso tiver alguma dúvida me procura por esse link

    http://www.facebook.com/miriamruthefiel

    ResponderExcluir
  93. meu nome é cristina,quando pequena entre 7 a 9 anos percebi q meu pai tinha malicias comigo,vivia tentando pegar em meus peito e nas minhas partes itimas,com o tempo começou a mostrar as partes intimas dele p mim,e mostrava dinheiroo,eu nunka peguei,quando dormia na cama atras da cama dele com minha mae,minha mae levantava fazer almoço para meus irmaos e ele colocava a mao entre a guarda da cama e comessava a me acariciar,fui crescendo e descobrindo q e descobindo q ele mechia com outras criança tbem,eu nunca tive paz,sempre que ia uma amiga em casa eu fikava em panico,e hoj to com 31 ano,minha mae morreu faz 3 ano,depois da morte dela isso tdo me sufocou,e fui contar p minhas irmas,foi entao q descubri q ele abusava das 5 irmas,assediou cerca de 8 netas,e outras crianças de fora,eu as vezes tenho panico ,medo da policia bater e levar ele,nao por dó dele ,mas por vergonha pois sei q ele ainda meche com criança e ninguem denuncia,sou casada a 1 ano,sofro poblemas emocionais pelo trauma,tomo calmante faixa preta e mesmo assim ainda nao consigo dormir direto,meu marido sabe d tdo e me ajuda a tentar esqcer,mas isso foi uma ferida mto grande,no qual fikou cicatriz mto dolorida,e entrego nas maos de deus para q ele fassa oq deve ser feito

    ResponderExcluir
  94. Peço a Deus que ajude a todas a superá os momentos de dor que passaram.Só o senhor Deus pode curar a alma ferida,peça a Ele,ore conte toda a dor que sente, a raiva..Beijinhos meninas.meu email martaoliveiramoura@bol.com.br.

    ResponderExcluir
  95. Eu nunca sofri assedio antes,mas estes casos me emocionaram e estou fazendo uma pesquisa para o meu colégio e fiquei muito emocionada com as historias vou contar 1 historia para minhas colegas veem e veram oque esta acontecendo com este pais que tem que cada vez mais trabalhar para ajudar a todos.

    ResponderExcluir
  96. Olá.
    Sofri abuso sexual e estou grávida.
    Não sei se isso foi bom ou ruim, mas fui dopada pelo agressor. Sai com dois amigos e duas amigas em Fev/2013. Fomos nos divertir, conversar, rir, dançar...no decorrer da noite, cada um seguiu seu rumo e eu e uma amiga ficamos bebendo, dançando...a partir de um momento da festa, tudo começou a ficar confuso e barulhento demais, desse momento em diante me recordo de pouca coisa, lembro de termos ido ao banheiro e, ter deixado a bebida na mesa...afinal, não demoraríamos...quando ela pegou o copo e levou na boca, um casa que dançava, esbarrou no seu braço e ela derrubou o copo, eu bebi a minha bebida, rindo inclusive do acontecido...desse momento em diante, comecei a passar muito mal. Tontura, tudo girava, até parecia que eu estava completamente embriagada...pra me ajudar, ela me sentou na mesa, pois mal conseguia andar, e, foi chamar o segurança pra me socorrer...depois que ela saiu...eu apaguei...lembro de um sujeito do meu lado, me carregando...pra mim era o segurança e eu tentava dizer que, não havia bebido tanto pra estar tão mal. Desse momento em diante, só flashes...era um quarto escuro, e sentia um corpo em cima do meu e, uma sensação de penetração...eu não conseguia falar, gritar, o pedido de socorro saia meio que numa forma de sussurro...enfim, acordei, deitada numa calçada, de madrugada, num bairro que até então, eu nunca tinha ido...não houve roubo, meu celular estava na bolsa e meus cartões também. Liguei pra um taxi (da minha lista de contatos), achei a placa da rua em que eu estava e, em 27min, o taxi chegou...eu não sentia dor, estava anestesiada, sentia apenas um cheiro ruim, minhas calças estavam sujas e molhadas...o taxista perguntou se eu estava bem e, eu confusa, disse que sim...mas na realidade, mal lembrava do que aconteceu nas horas anteriores...não sentia dor, sentia uma certa ardência na região íntima...quando cheguei em casa, a minha primeira reação foi entrar no chuveiro e chorar...tentar lembrar do que tinha acontecido...chorei como não chorava a anos, e sensação de impotência foi como um faca cortando o meu corpo...tortura, muita tortura...ninguém sabe...ninguém...morro de vergonha, de medo, não procurei uma delegacia nem nada...minha menstruação está atrasada...e com sintomas de gravidez...o que eu faço? por onde eu começo? tenho medo de procurar ajuda e não encontra-la, não posso ter essa criança...tenho dormido a base de remédios e a vontade de enviar uma faca afiada na minha barriga é muito grande...tenho uma filha e a amo mais do que a mim mesma e, o que mais quero é vê-la maior, forte, linda, feliz...mas a vontade da morte tem se tornado muito grande e insustentável! O que eu faço? Será que vão acreditar nessa porcaria toda que aconteceu comigo? Será que terei apoio?

    ResponderExcluir
  97. ola boa tarde,menina do 14 março,olha nao sei seu nome,nem de onde voce é.
    olha ja vivi o mesmo que voce,mas de uma forma um pouco diferente,fui abusado por um tio meu dos 7 aos 9 anos,na epoca achava que era tudo normal,pois ainda era uma criança,e ele me mostrava filmes pornograficos para me dizer que aquilo tudo era normal,mas foi um normal para ele que estragou uma boa parte da minha vida,fiquei 12 anos de minha vida guardando isso só para mim e mais ninguem e te confeço foi a pior burrada que fiz de minha vida,minha mae me via chorando varias vezes e a unica coisa que ela falava era que eu estava com cara de bosta de nao me perguntava um segundo se quer o porque aquele choro,para ela era somente uma manha de criança,e com isso sofri muito pois por este motivo ela acabava me escluindo mais que aos meus irmao,foi ate que um dia ja nao estava aguentando mais e acabei contando para uma amiga minha tudo que havia acontecido comigo,e te confesso,me ajudou demais,me ajudou muito a tirar de mim todo aquele peso e aquelas frustraçoes,a situaçao,ficou tao conplicada que nao conseguia acreditar em mais nenhum homem,namorar nem passava mais pela minha cabeça,e ela sempre me dizia que eu tinha que agir ao contrario pois eu nao era culpada de tudo que havia acontecido comigo.
    no dia 01/12/2013 resolvi mudar minha vida,comecei a namorar o garoto mais fofo e compreensivo do mundo,hoje ele sabe de toda historia e me ajuda em cada instante quando aparecem a crises de choro,e te digo uma coisa gravida eu nao fiquei nao,mas isso me abalou muito tambem e so te digo uma coisa,essa criança nao tem culpa nenhuma disso tudo que aconteceu,e se ele esta agora em sua barriga e porque Deus tem algum proposito nisso,aprendi que de bom ou ruim nada nessa vida acontece por acaso,entao deixe essa criança vir ao mundo e ame ela como voce nunca amou ninguem em sua vida e de a ela todo carinho e amor que ela merece,sei que ela veio de uma forma com que voce nao esperava,mas de a ela uma chance de ser amada,e nao faça com ela o que fizeram com voce,nao mate esse sonho,e saiba de uma coisa por mais dificil que esteja coloque sua vida nas maos de Deus que ele cuidara de voce com todo carinho e amor,nao so nos momentos bons que ele estara do seu lado,mas tenha certeza que nos momentos ruins ele tambem estara.
    procure uma amiga de sua confiança ou algum parente e conte tudo que aconteceu,tenho certeza que sera bem melhor para voce,pois sentir que tem alguem do seu laudo abaixo de Deus e claro e muito bom neste momento.
    depois que voce lê deixe uma resposta aqui de qual decisao voce tomou.
    bjns que nosso papai do ceu te ajude e te dê muita sabedoria e força neste momento tao dificil de sua vida.

    ResponderExcluir
  98. MEU NOME É KEILA NÃO TENHO MUITO OQUE FALA MAIS ESSAS POUCAS PALAVRAS BASTA TODA VEIS QUE ME LENBRO Q FUI ESTRUPADA MEDA UM ODIO NO CORAÇÃO MAIS OPIOR É Q EU TENTO TIRA ISSO DA CABESSA MAIS INFEISMENTE NÃO COM SIGO POIS ISSO ME DEIXO UMA MARCA MACHUCA MUITO SO DE LENBRA MEDA UMA VONTADE DE MORRE SUMI MAIS SI UM DIA EU ENCONTRASE ESSE HOME EU MSMA JURO PORTUDO Q EU MSMA MATAVA ELE COM MINHAS PROPRIAS MÃO

    ResponderExcluir
  99. Oi queridas(os), apesar de tudo, saibam que o único capaz de curar todas as ferias, é Jesus. Apesar de tudo, mesmo muitas pessoas te julgando, e não te entendendo, Jesus te ama e ele sabe de tudo o que você passou, e sério, Ele te entende. Ele é o único capaz de de transformar seu coração partido em um coração de repleto esperança. Ele pode te fazer feliz, e fazer você ter uma família feliz. Oro para que vocês não façam nada que venham se arrepender depois, Deus tem algo muito perfeito para vida de vocês. Estou a disposição para conversar, orar.
    mluanacruz@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não acredito em deus mas falando como se acreditasse: esse tipo de coisa nada cura nem mesmo Deus é algo do Demonio e isso e uma guerra,deus tenta curar e o demonio tras de volta, simples assim

      Excluir
  100. Minha melhor amiga foi estuprada aos 14 anos quando estava voltando para casa foi abordada por dois caras que a levaram para dentro do carro que estava nessa mesma rua. Disseram para ela ficar quieta que ela não iria se machucar ela disse que não conseguia parar de chorar e pensar em mim enquanto os dois abusaram dela e quando terminaram a jogaram para fora do carro e ela veio correndo até minha casa me pedir ajuda que não fica Mto longe da rua. Eu fui correndo até a rua mas eles já haviam ido embora nesse momento eu me senti Mto mal por não poder ter feito nada ela foi pra casa tomar banho e eu fui com ela e não parava de chorar e eu fui conversar com a mãe dela e ela não acreditou disse que era mentira dela e ainda queria bater nela mais eu não deixei. Essa garota já havia sido abusada por um parente durante anos antes e agora isso. O pai dela é falecido e a mãe é totalmente ignorante. Essa garota é traumatizada até hj e sempre vejo ela chorando. Tenho um ódio imenso no coração e peço todos os dias para cruzar com os caras que fizeram isso com ela. Eu juro que vou fazer eles sofrerem em dobro o que fizeram ela passar. Eu só queria poder fazer ela esquecer isso e viver uma vida normal mas foi traumatizada por isso. Hoje em dia cuido dela e não deixo ninguém se quer olhar feio pra ela. Essa garota não merece mais sofrer...

    ResponderExcluir
  101. meu senso de justiça e tão grande q faz o ar ficar frio,meus proprios amigos tem medo de fazer algo errado perto de mim
    um resumo:esse tipo de criminoso não merece morrer,ele merece ter o pinto cortado de pedacinho em pedacinho lentamente,braços quebrados para não poder segurar uma arma,pernas quebradas para não se levantar,e assim vivento uma vida de dor imença,uma tortura mental e fisica e como pior parte,querer morrer e saber q não pode sequer se matar com as proprias mãos
    a morte é o melhor cartigo q existe

    ResponderExcluir
  102. No Brasil deveria existir a pena de morte por homens que estrupam mulheres,crianças ou até mesmo outros homens também.
    Seres insignificantes assim merecem a morte.

    ResponderExcluir
  103. No Brasil deveria existir a pena de morte por homens que estrupam mulheres,crianças ou até mesmo outros homens também.
    Seres insignificantes assim merecem a morte.

    ResponderExcluir
  104. Fui uma vitima de estupro, isso e um assunto que eu sei que abala muitas meninas pois minha historia sei que acontece com mts hj em dia
    meu padrasto começou a abusar de mim aos 8 anos de idade, isso abalou muito minha vida eu era uma criança mt inocente!
    Mais por medo e pela as ameaças fikei calada. Esses abusos duraram 5 anos pois em 2012 decidi falar para minha familia oque estava acontecendo poos nao aguentava mais fika sendo humilhada ameaçada, e sendo agredida pois cada dia era um novo enchigamento emts tapas agreçoes, ja tinga meus 13 anos e ja via o mundo diferente nao pude ter uma infancia normal nem um começo de adolescencia normal. Quando eu denunciei acabou tudo! O dia mais feliz da minha vida. Pq pude sair de um sofrimento de 5 anos! Mais fiquei com meus traumas, mais nao precisei de psicologos para ter meu auto estima de novo para ser feliz!
    Claro que isso demorou. Mais pelo meu propio bem coloquei um objetivo na minha vida que e ser feliz entao hj aos 15 anos sou feliz tenho minhas recaidas mais sou muito feliz pq sou uma pessoa livre nao sofro igual antigamente! E falo para todas que ja sofreram oi sofrem que nao tenham medo de denunciar seja feliz saia do sofrimento porque tudo oque Deus faz tem um proposito nada acontece em vão!

    ResponderExcluir
  105. que um maravilhoso mundo em que vivemos , eu ainda duvido que este lançador de magias como ele fez isso !
    Minha boca está cheia de testemunhos , estou abençoando meu marido deixou a casa por dois anos à África do Sul para um turista , ele quis dizer uma prostituta e ele foi enfeitiçar pela menina meu marido se recusa a voltar para casa de novo, eu choro dia e noite à procura para quem me ajudar , eu li um jornal de notícias sobre um poderoso lançador de magias chamado Dr. Okojie e eu em contato com o lançador de magias para me ajudar a conseguir meu amor de volta para mim e ele me pedir para não se preocupar com isso que os deuses que lutam por mim .. ele me disse que em meados de noite, quando todo o espírito está em repouso , ele vai lançar um feitiço para se reunir meu amor de volta para mim. e ele fez em menos de 3 dias o meu marido voltou para mim e começou a chorar que eu deveria para perdoá-lo , eu , estou tão feliz por que este lançador de magias fez por
    eu e meu marido .. contato em seu drokojiehealinghome@gmail.com e-mail é o melhor lançador de magias em todo o mundo selvagem. ele está specialiesed na resolução de outros problemas , incluindo os seguintes :
    (1) Se você quiser que o seu ex-costas.
    (2) se você sempre tem pesadelos.
    (3) Você quer ser promovido em seu escritório.
    (4) Você quer que as mulheres / homens a correr atrás de você.
    (5) Se você quer um filho.
    (6) Se você precisar de ajuda financeira.
    (7) Se você quiser que a cura do HIV AIDS
    contatá-lo agora para solução imediata do seu
    problemas no Drokojiehealinghome@gmail.com
    obrigado

    ResponderExcluir
  106. Sou abusada por meu padrastro desde dos meus 6 ou 7 anos hoje tenho 16 anos e ainda sou abusada aind nao teve coragem d dizer pra minha mae pois sei q ela nao agreditaria em mim e tbm ele me promet me mata se eu contar a alguém, nunk contei isso a ninguem poise tenho medo doq vao pensar disso e sei q ninguem pod me ajuda msm pq aki ond moro e uma cidade mt pequena + enfim muitas vezes me sinto a pior pessoa do mundo, sinto nojo do meu proprio corpo me sinto mt triste e infeliz meu sonho e sair d ksa nao aguento + ser abusada por ele... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. minha linda, não pense assim, q sua mãe não vai acreditar e não confie nas ameaças dele, vc tem q dar um basta nisso, se sua mãe te ama, vai acreditar... eu sei o quanto isso é ruim! se quiser conversar te deixo meu número: 8899191504-tim! bjos e coragem- Lilly

      Excluir
  107. um cara pra fazer isso tem que ser muito viado que não consegue uma mulher com seu proprio amor com seu proprio charme

    ResponderExcluir
  108. Bom nunca fui estuprada graças a Deus mas sei como e sentir nojo de si mesma por algo que você não vez mas que su mente insiste em dizer que você é culpada , quando eu tinha uns 11 ou 12 anos eu voltava da escola de ônibus e o ônibus estava quase vazia havia talvez seis ou sete pessoas no ônibus e eu estava sentada na cadeira alta do lado oposto da porta de descer a umas cinco cadeiras na frente do lado da porta havia um homem de seus quarenta e tantos anos a principio eu não o notará até que percebi que estava sendo observada por ele , então o olhei mas quando isso aconteceu eu vi ele ... não sei se esse é o termo certo mas batendo bunheta e olhando pra mim ele deu um leve sorriso , imediatamente eu sentei virada para a janela mas eu podia sentir seu olhar sobre mim , o restante do trajeto se seguia e eu so pensaa em sair correndo dali mas não conseguia eu havia ficado imóvel com aquela situação ... mas o pior estava por vim ... ele desceu uma parada ante da minha casa e coisa de uma rua para outra ... antes dele descer ele aproximou aquela boca suja em meu ouvido e disse : tchau ate a próxima princesa eu acabei passando da minha parada por medo de dar de cara com ele ali na minha rua ...sai do ônibus tremendo e chorando muito com medo de que ele pudesse fazer alguma coisa comigo e seguir para o trabalho da minha mãe que ficava a três paradas da minha casa quando cheguei la não conseguia fala apenas chorar muito não suportava que ninguém me tocasse naquela época ... por um tempo não conseguia sair sem olhar pra tudo quanto é lado na rua , ficava imaginando é se ele aparecer na rua e ele me ver , sei la naquela época foi difícil me livrar desse "trauma" graças a Deus hoje já não tenho mais esse medo , conseguir superar e por diversas vezes deu de cara com situações semelhantes , nunca igual mas eu conseguir enfrentar de frente e sair sem me sentir suja e enojado comigo mesma ....

    ResponderExcluir
  109. olá, me chamo Lilly, tenho 18 anos... minha vida sempre foi marcada por abusos, dos 6 aos 9 anos vivi nas mãos de um pedófilo que por sorte minha tinha medo de penetrar e alguém descobrir, então me obrigava a fazer oral nele e me masturbava. Pela minha inocência não entendia bem o que estava acontecendo e achava até normal, não teria coragem de falar, até hoje não falei realmente o que aconteceu... ele era meu vizinho e amigo da família, então algumas vezes acontecia na minha casa, graças a Deus um dia meu pai viu, denunciou ele por tentativa de estupro, só que o juiz disse que eu era a culpada por "provocar", eu tinha nove anos! pensei que tudo tinha acabado, sem perceber que estava muito enganada, o pai desse vizinho começou a se aproximar de mim, até de mais, e eu comecei a ter confiança nele, já tinha 10 anos... ele então mudou, passou a me violentar todos os dias, e esse pesadelo durou 1 ano! fiquei traumatiza, não conseguia nem falar em sexo, já com 17 anos um ex professor passou a dar em cima de mim, e um dia aceitei ir até a casa dele, pq ele falou q ia passar uma prova de recuperação... quando dei um "fora" nele, ele mudou completamente, ficou violento e me violentou, não pude fazer nada, só chorei baixinho pq sabia q eu ia apanhar se gritasse, foi um pesadelo, passei 1 mês no meu quarto, isolada, não queria sair ou ver ninguém. voltei a minha vida normal e pensei q tudo tinha acabado, mais uma vez erro meu: sai de madrugada pra comprar um remédio para o meu irmão, peguei meu carro e sai, fui assaltada, levaram meu carro, celular, tablet, dinheiro e minha felicidade, dignidade e alegria... lembrar daqueles dois homens que destruíram minha vida ainda me faz chorar... não tive coragem de falar pra ninguém... a violência com que eles agiram, tudo o que fizeram... as marcas do meu corpo, as marcas de mordidas, olho inchado, braço quebrado e marcas roxas um dia irão apagar, o que não vai apagar são as marcas da minha mente, do meu espirito! esse último caso faz 3 dias, ainda bem recente! fui burra e ingenua, imbecil... sei que sou culpada por tudo, tudo foi culpa minha, tenho q viver com isso... me sinto suja, sinto nojo de mim, não tenho vontade de sair, me divertir, esses 3 dias só choro, não consigo dormir, comer, nda... se alguém entender pelo que estou passando e quizer conversar, meu número: 8899191504-tim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

      Excluir
  110. Lilly de novo, os dois estupradores que me violentaram a 3 dias sorriam, me xingavam,diziam que eu era gostosa, fizeram eu implorar para morrer, me mandaram beijar seus pés e chama-los de SENHOR, e depois que terminaram me fizeram agradecer a eles por terem me mostrado 'o que era homem de verdade"! a voz, o riso, o cheiro do perfume, o toque e as dores eu consigo sentir. sempre amei meu cabelo, que eram longos, e um deles cortou com uma faca, e ainda cortou meu rosto, dois cortes, um pegou 7 pontos e o outro 4 pontos! acabaram com a minha vida...

    ResponderExcluir
  111. Eu tenho vivido com esta doença mortal por mais de um ano, o meu marido, descobri que estávamos ambos HIV +. Tínhamos tentar de todas as maneiras de viver nossas vidas, apesar desta coisa em nosso corpo não até que me deparei com este poderoso herbalista que interpretou que ele tinha a cure.At primeiro, ficamos mais cético, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e em poucas semanas depois de seguir o devido processo desta fitoterapeuta, fomos para um teste de como ele nos disse também fomos surpreendidos com a felicidade quando recebi o resultado na clínica. A taxa de vírus em nosso corpo caiu e em mais algumas semanas Estávamos totalmente cured.We também perguntou por que ele não veio para o mundo que ele tinha a cura e ele disse que fez em 2011, mas foi rejeitada pela equipe de pesquisa internacional. A coisa mais importante é para você ser curado Se você quer saber sobre o fitoterapeuta chamá-lo em +234 706 542 4920 ou e-mail: herbalcure4u@gmail.com. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  112. Eu não sei realmente se o que houve comigo foi um estupro.
    Aos 6 anos,eu gostava de ir na casa da minha tia,pois lá eu tinha ao meu lado a companhia do meu tio que fazia algumas coisas comigo.
    Aos 9 eu ia na casa do inquilino da casa do meu pai. Eu nunca tive uma relação repleta de carinhos em casa,e o Edgard era o cara ideal para que eu chamasse de pai/mãe e me desse atenção,me ajudasse nas lições de casa,me aconselhasse,enfim,mas em troca disso,tinha um acordo. Ele era meu namorado. Lembro-me um dia que eu fui contar à ele que o Marcus,um menino que me pediu em namoro,era um ano mais novo que eu,e ao contar para ele,ele ficou uma furia e disse que ele que era o meu único namorado...ele tinha idade para ser meu avô. Foi duro denunciá-lo,já que até estes dias eu era louca por ele e não entendia muito bem o que realmente me acontecia.
    Hoje tenho 21 anos. Estou em conflitos,me arrependo por tê-lo denunciado à minha mãe que é Militar,mas sofro por ter perdido a única pessoa no mundo que me compreendia e me dava a atenção que eu sempre quis ter.Hoje sei o quanto eu era "safadinha" e gostava da atenção em ambos os sentidos que eu recebia... tenho ódio e carinho por este cara,que ainda tem idade para ser meu avô,e não sei sentir 100% de raiva dele...e me arrependo por ter dito qualquer palavra que seja para qualquer pessoa sobre o que nós fazíamos dentro de 2 cômodos. Hoje,estudando Psicologia,entendo o quanto a maioria deles são doentes,e me bate tristeza por saber que ele também é...e por não poder mais ajudá-lo...bom,pensei alto....até breve.

    ResponderExcluir
  113. So tinha apenas cinco aninhos, gostava sempre de brincar com ursos....ja tinha passado pela separação dolorosa dos pais... era uma menininha calma e queria sempre atencao,fazia de tudo pra nao ser separada da sua mae ja que teria passado um ano longe dela e não queria perdela de novo.sua mae por motivos financeiros casou se novamente... estavam no inicio de uma nova "familia" a mae saia pra trabalhar .. e ela ficava as tardes coms sua irma e o monstro do padrastro. Ele a acariciava em suas partes intimas e dizia - oh o tio ta so brincando com vc ta.. nao é pracontar pra su mamae nao viu...todas as vezes que a mae saia pra trabalhar dava um aperto no peito uma sensação de abandono eu sabia que tinha uma coisa errada mais por medo de nunca mais ver minha mae permanecia assim como se estivesse tudo bem... tirou todo a minha inocencia (nao. Chegou a praticar estupro) mais pra mim foi a pior coisa.ate que um dia um dia resolvi contar pra irma mesmo com medo tudo oq eu queria era me livrar... depois de uns dias todaa minha familia ficou sabendo e a rua toda, eu me senti tao umilhada e a minha mae ainda pedia pra mim repetir as coisas que ele me falava e me mandava fazer pras pessoas que iam la em casa. Eu podia sim ter so 5 anos mais senti muito nojo de tudo e de todos eu queria fugir.. mais tiver que ficar, passou se uns dias. E denunciaram oq tinha acontecido minha mae me disse que se eles me perguntassem alguma coisa euteria que dizer que era mentira e que eu me dava muito bem com o monstro e que ele nunca tinha feito nada...eu fiz .. dissee tudp isso que ela pediu eu pensei que ele fosse embora depois de tudo eu ainda tive que fazer um exame no IML mais deu negativo ... depois disso ele pediu desculpas e disse que nunca mais iria fazer tive que suporta-lo ainda mais cinco anos .. ele nao agia diretamente mas so indiretamente depois disso resolvi n contar mais nada quando eu estava com dez anos ele se separou da minha mae eu fiquei super feliz apesar de ter sofrido ainda mais depois disso. Eu finalmente estaria longe dele nao ficaria mais atormentada na minha propria cass nunca mais eu iria ver ele foi uma sensaçao tao boaaa, eu ja sentimuita raiva dele e da minha mae e ate de mim mesmo mais eu resolvi perdoa-los, eu ainda me sinto mal pq isso é a pior coisa que pior coisa que poderia acontecer com alguem mais hj eu sou feliz pq eu sempre me senti desprezada por todos masi descobrir que me ama incondicionalmante não tem preço... Deus me ama e hoje viivo pra ele espero que vcs possam superar é dificil mas nenhum desses monstros merecem nossas lágrimas nem nossos sofrimentos
    Felizes as pessoas que choram pois Deus as consolará mateus 5:4 

    ResponderExcluir
  114. Meu nome é Adilson Tajuana eu sou do México, era real sério na minha vida como um HIV positivo, quem vai acreditar que a erva pode curar Oito anos HIV no meu corpo e eu estava tendo problema na minha pele em resultado deste vírus, eu nunca acreditar que isso vai funcionar eu tenho gasto muito dinheiro comprando drogas do hospital para me manter saudável e eu estava esperando por essa morte para vir, porque eu era impotente, um dia i duro sobre este grande homem que é bem conhecido de HIV e cura do câncer, eu decidi enviar-lhe (okonofua_solution_tem99@hotmail.com), sem saber, para mim que este será o fim do HIV no meu corpo, preparou a erva para mim e para enviá-lo ao serviço de correio através de, e deu me instruções sobre como levá-lo, no final dos cerca de alguns dias, ele me disse para ir para o hospital para um check-up, e eu fui, surpreendentemente, após o teste, o médico confirmou-me negativa, eu pensei que era uma piada , eu fui para outros hospitais não acreditei que sou HIV negativo. Eu realmente quero dar graças a DR. PAUL EMEN por salvar a minha vida, eu nunca acreditei que eu vou ser HIV negativo hoje, por favor, meus queridos amigos, me ajude a agradecer DR. PAUL EMEN para o que ele tem feito na minha vida eu sou grato Sir. se você está tendo mesmo problema por favor entre em contato com ele através deste e-mail (okonofuatem99@gmail.com).
    eu te amo DR. PAUL EMEN eu nunca te esquecer, e eu prometo para compartilhar este testemunho todo lá e em qualquer lugar que eu esteja. obrigado novamente.

    ResponderExcluir
  115. Olá,
    Eu fui diagnosticado desta doença mortal HIV um amigo meu introduzir o Dr. Paul EMEN para mim e eu realmente tive contato com ele depois que ele foi preparar o que ele disse que vai fazer e ele enviou para mim e eu usei-o de acordo com a sua receita após uma semana eu fui ao hospital para verificar o meu estado de novo, porque eu estava me sentindo diferente da maneira como eu usava quando foi testado positivo para a minha maior surpresa, o estado foi negativo os médicos de lá era surpresa e eu tenho que dizer ao mundo inteiro sobre isso Se você ainda está tendo este problema semelhante eu recomendo que você o Dr. Paul EMEN para você aqui é o seu e-mail: herbalist paulemen@gmail.com OU okonofua solution_tem99@hotmail.com você pode chamá-lo a qualquer momento em 2348053794667. se precisar de mais informações de sobre o grande salvador de vida simplesmente contactar-me ehiwedob@gmail.com, a minha felicidade não tem limite. Deus abençoe por sua grande sinceridade e da verdade.

    ResponderExcluir
  116. Bom eu tenho 27 anos, sou casada a 8 anos, tenho um filho de 6 anos e meu marido me agrediu no dia da festa do meu filho. antes ele me acusava de coisas que não fiz e tenho provas disso depois começou a me agredir verbalmente falando coisas que me fazem chorar só de lembrar tenho sonhos terríveis depois tivemos uma briga em que ele me difamou para meu filho isso me fez eu me odiar a cada nesse dia me deu 3 socos leves na região pélvica porem o perdoei e passaram algumas semanas ate a festa do meu filho onde ele me humilhou me difamou para meu filho novamente me agrediu com palavras e ameaças me expulsou de casa ai veio a agressão de chutes socos por duas vezes me abateu nesse dia achei que ia morrer tomei tantos socos na cabeça que não podia tocar nela meu estomago ficou doendo demais o perdoei e a festa foi feita hoje faz 1 semana do acontecido estamos separados de corpos porem temos contato e ele me pede perdão me ajuda e tudo sabe porem eu me odeia cada dia mais e tenho sonhos horríveis olho pro meu filho e tenho vergonha não falei pra ninguém so pro meu pai e par uma amiga de confiança porem choro muito escondida e tenho a cada dia desejado minha morte. perdão pelo desabafo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite, Flor!
      Não se sinta dessa forma...quebre de imediato esse pensamento maligno. Seu filho tem apenas 6 anos,não se envergonhe dele,mas aproveite eo faça ver a grande mulher que vc é.Qualquer coisa,meu email é:katianeramos@hotmail.com Eu já passei por isso,mas hj sou muito abençoada. Que Deus traga refrigério para sua alma.Bj...conte comigo.

      Excluir
  117. Ola eu intendo o que voces passsaram.Quando tinha doze anos estava indo para casa do meu bisavo antes de chamalo fui estrupada por um homem (eu era virgem)logo em seguida passando cerca de dois meses isso tornou acontecer com um homen,depois isso aconteceu com quatro homens eu fui obrigada a fazer sexo oral,vaginal e anal.quando foi no mes do meu aniversario isso tornou acontecer com quatro homes eu estava mestruada e tive uma emoragia.Eu nao posso denuncia e preciso aguentar tudo minha mae sabe mas nao si emporta comigo.meu nome e´helen tenho treze anos...



    ResponderExcluir
  118. Se a tua mãe não se importa com isso, deves encontrar alguém que se importe; Seja a polícia, uma vizinha, uma amiga, uma prima, uma professora, há alguém na tua comunidade que te ajudará sim. Tu so precisa saber a lei te amapara, que se você contar para umas cinco pessoas, tenho certeza que uma ira te ajudar. .. Você não pode permitir que ninguem te machuquem nós não nascemos pra isso, não podemos permitir isso! Jamais! Há alguem sim querida, confie em alguém, não se sinta culpada por nada, porque eles são uns montros e semprem querem magoar as pessoas, temos que falar, temos que fazer com que parem com isso! Muitas das pessoas aqui ficaram em silencio, enquanto poderiam ter falado pra alguem e ter impedido o sofrimento de outras pessoas, não podemos deixar que essa maldade atinjam a todos... Não podemos.

    ResponderExcluir
  119. GENTE o que voçês não podem esquecer é que existe uma lei: a lei nº 12.650, denominada Joanna Maranhão, onde se uma criança de oito anos sofreu esse tipo de abuso, ela terá até os 38 anos para denunciar o agressor. No caso dos crimes de maior gravidade, como o estupro, a nova contagem da prescrição permitirá que a ação seja iniciada 20 anos depois da maioridade. Vamos buscar nossos direitos, e denunciar essas pessoas para elas não machucarem mais ninguem.

    ResponderExcluir
  120. Meu nome é Helen Morgan, do Reino Unido. Gostaria de compartilhar meus testemunhos com o público em geral sobre o que este médico espiritual chamada Dr Okojie acabou de fazer para mim, este homem acaba de trazer de volta o meu ex-marido perdido para mim com seu grande feitiço, eu era casada com esse homem chamado Morgan nós Estivemos juntos por um longo tempo e nós amamos a nós mesmos, mas quando eu era incapaz de dar a ele uma criança de 2 anos que ele me deixou e me disse que não pode continuar mais, então eu já estava procurando maneiras de obter-lo de volta até que eu vi um testemunho sobre este mesmo médico na internet sobre como ele curou muitos de doenças e ajudar as pessoas com outros problemas semelhantes, então você não vai acreditar quando entrei em contato com esse homem nos meus problemas, ele preparou este feitiço e em dois dias depois que ele disse me que ele estava completamente com o feitiço funcionar meu marido perdido voltou com mais amor em seus olhos, e depois de um mês, eu sinto falta do meu mês e ir para um teste eo resultado indicou sou am grávida feliz hoje sou uma mãe de um menino , ele disse que eu também vai engravidar de novo se eu gostaria de agradecer mais uma vez o grande médico para o que você tem feito por mim, se você está lá fora procurando por alguma dessas mágicas ou cura:

    (1) Magia para a proteção do perigo

    (2) Magia de magia

    (3) Mágico de mesmo amor do sexo

    (4) Magia para curar doenças

    (5) Mágico de invisibilidade

    (6) Mágico de riqueza e da fama

    (7) Magia para conseguir um bom emprego

    (8) Feitiço de amor forte e relacionamento

    (9) Mágico de trazer o seu ex de volta

    (10) Magia para engravidar

    Você pode entrar em contato com este grande médico em seu drokojiehealinghome@gmail.com e-mail e obter todos os seus problemas resolvidos .....

    ResponderExcluir
  121. Houve um monte de dúvidas sobre a cura da aids hiv, eu também duvidei, mas agora eu tenho a acreditar que o milagre que eu recebi também pode ser de grande ajuda para o mundo. Meu nome é Angela meu email é angelafreemane@gmail.com Eu vivi com esta doença mortal por mais de um ano, meu marido descobriu que nós éramos ambos HIV positivo. Nós tentamos por todos os meios para viver nossas vidas, apesar de esta coisa no nosso corpo é apenas quando tropeçavam este poderoso herbalista que ele retratou cura. No início, estávamos mais cético, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e algumas semanas após a conclusão do processo devido a este fitoterapeuta, fomos para um teste como nós também disse, nós foram esmagados felicidade quando recebi os resultados na clínica. A taxa de vírus no corpo e caiu em algumas semanas estávamos completamente cicatrizado. Também perguntou por que ele não veio para o mundo que ele tinha a cura e ele disse que fez em 2011, mas foi rejeitado pela equipe de pesquisa internacional. A coisa mais importante é para você ser curado, se você quer saber sobre esta chamada fitoterapeuta no 2349032913215 ou e-mail: odincurahiv@gmail.com ou odincurahiv@outlook.com

    ResponderExcluir